Santos sabe como agradar Luxemburgo

Vanderlei Luxemburgo permanece na Espanha, onde cuida da rescisão de seu contrato, e programou sua volta ao Brasil para a próxima semana. Em sua bagagem, vai trazer algumas propostas feitas por clubes de diversos países e também a do Santos, que passou a concentrar seus esforços no retorno do treinador à Vila Belmiro. O assunto está sendo mantido em sigilo e os contatos estão sendo feitos com pessoas ligadas ao treinador, que até hoje não tinha conversado com nenhum dirigentes de clube sobre seu futuro. Caso dê certo sua contratação pelo Santos, será a terceira passagem de Luxemburgo pelo clube, mas desta vez as condições oferecidas são melhores. Com a inauguração do Hotel Recanto dos Alvinegros, o CT Rei Pelé está completo e permitirá a realização ali mesmo das intertemporadas. Essa tinha sido uma exigência de Luxemburgo ao reassumir o time em 2004. O máximo que conseguiu naquele ano foi suspender os muros para dar mais privacidade ao grupo. Conquistado o título, Luxemburgo renovou seu contrato e dias depois procurou o presidente Marcelo Teixeira pedindo para deixar o clube por causa da proposta irrecusável do Real Madrid. O dirigente santista liberou o treinador e as portas do Santos ficaram abertas a ele, que agradeceu a compreensão. As portas ficaram tão abertas que seu substituto foi Oswaldo de Oliveira, que começou trabalhando com ele, e depois o cargo ficou com Gallo, que era seu auxiliar técnico. Depois disso veio Nelsinho Baptista, que não é do grupo de Luxemburgo e o ano terminou com Serginho Chulapa, outro auxiliar técnico em 2004. Mesmo à distância Luxemburgo acompanhou o Santos, debatendo com os treinadores a situação do clube, inclusive a contratação de reforços. Por tudo isso, os dirigentes santistas acreditam que, ficando no Brasil, a Vila Belmiro será seu próximo destino. Além do CT Rei Pelé completo, o clube está com dinheiro em caixa conseguido com a venda de Robinho e vai ter de reformular o elenco para 2006, abrindo possibilidade para, desta vez, Luxemburgo ser mais do que técnico com poderes ampliados. Ele pode acumular a função de manager, trabalho que pretende realizar depois que deixar de ser treinador. Como Luxemburgo é muito cauteloso em relação aos seus contratos, ele deve definir seu futuro dentro de dez dias, depois de pesar todas as propostas. Esse período está dentro do prazo dos santistas, que elegerão sábado seu novo presidente e que pretendem iniciar a pré-temporada no dia 26, logo depois do Natal. RICARDINHO - Antes mesmo da demissão de Luxemburgo pelo Real Madrid, as negociações para a renovação de contrato de Ricardinho avançaram e o jogador já havia manifestado sua vontade de permanecer na Vila Belmiro. Tanto que os valores da pedida inicial baixaram bastante e os números estão próximos de um acerto. O Santos tentou repatriar também três jogadores que fizeram história no clube: os meias Diego e Elano e o volante Renatinho. A resistência para a liberação é muito grande, principalmente em relação aos dois últimos. "É muito difícil, pois os clubes sabem os jogadores que têm nas mãos".

Agencia Estado,

05 de dezembro de 2005 | 18h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.