Akira Suemori/EFE
Akira Suemori/EFE

Santos sempre preferiu vender o atacante Neymar para o Barcelona

Presidente nega, mas novas fontes confirmam que o negócio está fechado

Luís Augusto Monaco, O Estado de S. Paulo

04 de setembro de 2011 | 22h46

SÃO PAULO - Desde que Barcelona e Real Madrid declararam o interesse em contratar Neymar ficou claro que a diretoria do Santos e o jogador preferiam o Barça e o empresário Wagner Ribeiro fazia força pelo clube merengue. E o cabo de guerra terminou com a vitória de quem puxou para o lado do gigante catalão.

Neymar sempre falou com entusiasmo do Barça, e uma entrevista que deu ao site da Fifa revoltou os torcedores do Real tantos foram os elogios que fez ao time do técnico Guardiola.

A direção santista sempre preferiu o Barcelona porque era proposta que deixava o craque mais tempo no clube. E até o técnico Muricy Ramalho andou dando seus palpites, repetindo em entrevistas que Neymar se daria melhor jogando no Barça do que no Real Madrid.

Apesar do enfático desmentido do presidente santista Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro, pessoas próximas à transação confirmam 'em off' a informação publicada no sábado pelo O Estado de S. Paulo. Um integrante do Grupo Guia (Gestão Unificada de Inteligência e Apoio), que assessora Luís Álvaro, admitiu que a negociação com o Barcelona "está muito avançada".

E na Espanha uma fonte afirmou à reportagem que o vazamento da notícia "talvez atrase um pouco" a finalização do negócio - entre os clubes está tudo certo, mas falta fechar o contrato com o jogador. Isso deverá ser feito pelo pai de Neymar, porque Wagner Ribeiro decidiu não cuidar mais da carreira do garoto nem falar com o Barça.

DETALHES JURÍDICOS

Na noite deste domingo em Madri, durante o programa El Larguero da rádio Cadena Ser, um repórter anunciou ter apurado que há um advogado do Barcelona no Brasil tratando com o Santos de todos os detalhes jurídicos relativos à operação.

Outro sinal: um jornalista de Madri que esteve na Vila Belmiro para cobrir o jogaço entre Santos e Flamengo - na época se dava como certa a ida do atacante para o Real - ouviu depois daquela partida uma informação para a qual não deu muita importância, mas que agora faz sentido. Um ex-jogador do Santos, que conhece bem o ambiente do clube, lhe disse o seguinte:

"Toda a imprensa vai cair do cavalo, porque o Neymar não vai para o Real Madrid e sim para o Barcelona. É isso o que ele e o Santos querem, e é isso o que vai acontecer."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.