Santos sente cansaço em derrota para o Flamengo

Técnico Claudinei de Oliveira lamentou sequência de jogos e a falta de tempo para treinamentos

LEONARDO MAIA, Agência Estado

13 de setembro de 2013 | 08h21

RIO - Quatro jogos em nove dias cobraram a conta. Contra o Flamengo, o Santos a pagou na forma de uma derrota por 2 a 1, no Maracanã, quinta à noite, na abertura do returno do Campeonato Brasileiro. O desgaste foi visível no desempenho do time. O cansaço se refletiu em erros físicos, técnicos, mas também mentais. Em duas saídas de bola erradas surgiram os gols rubro-negros.

O técnico Claudinei Oliveira tentou tangenciar o assunto, sem usá-lo como desculpa para o revés. "Vou deixar para vocês (jornalistas) analisarem essa questão de cansaço. Desmereceria a vitória e o trabalho do Flamengo. Não seria elegante", disse o comandante alvinegro.

No entanto, diante da insistência das perguntas, ele admitiu que, mais do que o cansaço físico, os jogadores estão precisando afinar seus fundamentos. "A partir do momento em que você coloca os jogadores em campo você é cobrado pelo desempenho deles. Mas se eu não tenho tempo para treinar, como posso cobrar melhor rendimento deles", questionou Claudinei. "Lamentamos o calendário, esse acúmulo de jogos e a falta de tempo para treinar."

Apesar do tropeço, que impediu o Santos de se aproximar do G4, o treinador está confiante em uma arrancada e vê como positivo o saldo do giro pelo Rio Grande do Sul e Rio, no espaço de três dias.

"Vencemos uma ótima equipe (Internacional) fora de casa e gostaríamos de ter pelo menos empatado contra o Flamengo. Mas vencer uma e perder outra é melhor do que empatar duas", ponderou.

Os santistas terão dois dias inteiros para recuperação antes de receber o vice-líder Botafogo, domingo, na Vila Belmiro. O que, diante da maratona insana dos últimos dias, soa como uma dádiva. Mas ainda assim não será tempo suficiente para recuperar jogadores importantes lesionados, como Montillo e Arouca.

"Não podemos precipitar a volta do Montillo e correr o risco de perdê-lo para o restante do campeonato. É claro que ele faz falta, é titular absoluto. Também estamos sem o Arouca e outros jogadores, mas não podemos ficar lamentando. Estamos tentando montar a equipe da melhor forma possível".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.