Ivan Storti/ Santos FC
Ivan Storti/ Santos FC

Santos será ofensivo contra o San Lorenzo para ficar perto dos grupos da Libertadores

Atual vice-campeã do torneio continental, equipe santista aposta na qualidade de Marinho para surpreender em Buenos Aires

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de abril de 2021 | 05h00

Ariel Holan terá nesta terça-feira à noite seu primeiro grande desafio no comando do Santos. Em "casa", o treinador argentino tentará surpreender o San Lorenzo, às 21h30, no Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires, para ficar muito próximo da tão sonhada vaga na fase de grupos da Libertadores.

A decisão da classificação ocorre daqui uma semana, no Mané Garrincha, em Brasília, e o Santos sabe que precisa de um bom resultado no jogo de ida para não voltar pressionado. Tentará repetir frente o San Lorenzo o futebol e a tática apresentados diante do Boca Juniors, na semifinal da edição passada, quando não se inibiu de atuar fora e mereceu ganhar, apesar do 0 a 0. Foi bem na Bombonera e implacável na Vila Belmiro, ganhando por 3 a 0.

Depois de mais de dois meses sem atuar, o atacante Marinho está de volta após trabalhos específicos para se recuperar das dores musculares e aprimorar a parte física. É a grande esperança santista de grande desempenho em Buenos Aires. Marinho e Soteldo formaram bela dupla na campanha do vice-campeonato da América. Ambos foram os principais responsáveis pelos resultados positivos. Esta noite, porém, não devem jogar juntos. O venezuelano só retornou de seu país, após duelo com o Deportivo Lara, na quinta-feira, perdeu boa parte da preparação e deve ficar na reserva. Mesmo trabalhando normalmente nesta segunda-feira, no CT do River Plate.

A decisão da Libertadores marcou, curiosamente, a última apresentação de Marinho. Após o trabalho específico, ele estreia na temporada e sob o comando de Ariel Holan para mostrar que ainda pode dar alegria aos santistas. Antes do embarque à Argentina, Holan prometeu ousadia diante do San Lorenzo. O técnico conhece bem a postura dos times de seu país e sabe que pode explorar os espaços deixados pelo San Lorenzo com saídas em alta velocidade ao ataque.

"O Santos tem de ser ofensivo e sempre buscar o gol, independentemente do local onde vamos jogar. Trabalhamos bastante essa semana, e esperamos fazer um grande jogo em Buenos Aires e também na volta, aqui no Brasil", afirmou. "Os jogadores estão entendendo o estilo de jogo que queremos, que é de muita posse de bola e buscar, através dessa posse, a verticalidade para chegarmos ao gol."

Novamente em boa fase na Argentina e empolgado após dois triunfos seguidos, o "prestigiado" técnico Diego Dabove aposta na sintonia dos irmãos Romero e no faro de gol de Di Santo para abrir vantagem, mesmo que mínima, diante do Santos. Mantido no cargo, o treinador quer mostrar que a escolha foi acertada e investe tudo em seu trio ofensivo. Ángel, com passagem pelo Corinthians, e Óscar, prometem bastante velocidade e verticalidade nas jogadas para fazer a bola chegar com qualidade ao goleador do time.

FICHA TÉCNICA

SAN LORENZO - Devecchi; Peruzzi, Gattoni, Braghieri e Pitton; Elias, Rodriguez; Angel Romero, Óscar Romero e Ramirez; Di Santo. Técnico - Diego Dabove

SANTOS - João Paulo; Pará, Kaiky, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Vinícius Balieiro e Gabriel Pirani (Soteldo); Marinho, Marcos Leonardo e Lucas Braga (Ângelo). Técnico - Ariel Holan

ÁRBITRO - Wilmar Roldán (Colômbia)

LOCAL - Nuevo Gasômetro, em Buenos Aires

HORÁRIO - 21h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.