Santos: silêncio sobre o Clube dos 13

O Santos conseguiu em parte seu objetivo de aumentar a cota de tevê para 2005 e nesta quinta-feira havia uma lei de silêncio entre os dirigentes enquanto aguardam uma definição para o racha formado no Clube dos 13. Até segunda-feira, eleição na entidade, os santistas ficarão em cima do muro na expectativa de novos desdobramentos para assumir uma posição definitiva na crise da entidade. Há anos o Santos luta para aumentar sua participação no bolo dareceita da tevê, com base no fato de a Rede Globo dar preferência paraa transmissão de seus jogos, juntamente com os do Corinthians. Aintenção era aumentar o percentual de 5,22% para 5,97% na temporada de2005 para, nos anos seguintes, ficar entre os clubes melhorremunerados, o grupo um. A entidade concordou com o reajuste, mas vaimantê-lo nos próximos cinco anos. Esse aumento da fatia do Santos provocou o racha no Clube dos 13, àsvésperas da eleição. Os dirigentes santistas esperam a poeira baixarpara definir a posição e, enquanto isso não acontece, nenhum delesfalará aos jornalistas sobre o assunto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.