Reprodução
Reprodução

Santos sofre no lamaçal e não sai do empate na Arena Joinville

Gramado castigado impede bom futebol e times ficam no 0 a 0

O Estado de S. Paulo

08 de novembro de 2015 | 20h31

O Santos não conseguiu superar o lamaçal em que as constantes chuvas transformaram o campo da Arena Joinville e não conseguiu sair do 0 a 0 com o lanterna do Campeonato Brasileiro, ontem à noite. O estado do gramado, com muito barro e poças d'água dificultou o trabalho da equipe paulista, mais técnica, mas também não colaborou com o fraco time catarinense.

O empate serviu ao menos para manter o Santos no G-4 da competição, com 54 pontos. O Joinville, com 31, está virtualmente rebaixado. A equipe paulista continua com seu péssimo aproveitamento como visitante. Até agora, obteve apenas uma vitória no campo adversário e perde nove vezes - foram sete empates.

Com o campo em péssimas condições, o Santos não conseguiu repetir seu jogo à base de toque de bola e jogadas em velocidade. Lucas Lima, o mais técnico da equipe da Baixada, encontrou grande dificuldade para criar jogadas. Com isso, a bola pouco chegou a Ricardo Oliveira, artilheiro do Brasileirão com 21 gols, mas que dessa vez passou em branco.

Na base das jogadas de bolas longas e lançamento sobre a área adversária, o Joinville até teve mais volume na etapa inicial. Mas tropeçou na falta de maior qualidade de seus jogadores, fato agravado pelas condições do gramado.

Ainda assim foi do time catarinense a primeira chance de gol da partida, aos 27 minutos, com Fernando Viana. Ele chutou de bico, de dentro da área, mas Vanderlei conseguiu espalmar. A melhor, e a rigor única, chance do Santos na etapa ocorreu 10 minutos depois, quando Gabriel lançou Ricardo Oliveira na área, mas o zagueiro Guti conseguiu desviar para escanteio quando o atacante ia concluir.

O técnico Dorival Júnior decidiu poupar Lucas Lima, trocando-o por Alisson no intervalo. Na etapa final, o jogo melhorou um pouco, com o fim da chuva. Mas nem por isso as chances de gol apareceram em grande quantidade.

A grande chance do Joinville, que forçou com as bolas alçadas na área, foi com Edigar Júnior, que aos 25 bateu forte para Vanderlei mandar para escanteio. O Santos havia tido uma boa oportunidade com Ricardo Oliveira, a 1 minuto, mas parou numa grande defesa de Agenor. E praticamente foi só.

FICHA TÉCNICA

JOINVILLE 0 X 0 SANTOS

JOINVILLE - Agenor; Mário Sérgio, Guti, Domingues e Diego; Darnlei, Anselmo, Fernando Viana (Tripodi), Silvinho (Edigar Junio) e Marcelinho Paraíba (Ítalo); Kempes. Técnico: PC Gusmão.

SANTOS - Vanderlei; Daniel Guedes, Werley, David Braz e Chiquinho; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima (Alisson); Marquinhos Gabriel (Geuvânio), Gabriel (Nilson) e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior.

ÁRBITRO - Wagner Reway (MT).

CARTÕES AMARELOS - Darnlei, Marcelinho Paraíba, Fernando Viana, Lucas Lima e Daniel Guedes.

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Arena Joinville, em Joinville (SC).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolbrasileiraosantos fcjoinville

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.