Paulo Pinto / AFP
Paulo Pinto / AFP

Santos supera La Calera com gol no último minuto e assume ponta do Grupo C da Sul-Americana

Comandados de Fabián Bustos acertam a trave quatro vezes, finalmente marcam aos 57 minutos do segundo tempo com Lucas Barbosa e dependem apenas de si para ir às oitavas de final

Almir Leite, O Estado de S.Paulo

18 de maio de 2022 | 23h48

O Santos acertou quatro bolas na trave, e foi no último lance que ganhou o jogo do Unión La Calera, na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro. Lucas Barbosa fez aos 57 minutos o gol que coloca o time na liderança do Grupo C da Copa Sul-Americana, com 10 pontos, e perto das oitavas de final. Se vencer o Banfield, terça-feira, se garante. O jogo terminou em grande confusão, com os jogadores se agredindo.

A boa notícia para o Santos no jogo desta quarta-feira foi Ricardo Goulart. Desta vez, o meia fez uma excelente partida. Movimentou-se, deu bons passes, chegou na área adversária para concluir. Foi um jogador bastante participativo, diferentemente daquele que se via desde que chegou à Vila Belmiro.

Foi ele, Goulart, que teve a primeira chance do Santos, logo a 1 minuto. Numa jogada iniciada por Rwan, ele tocou para Marcos Leonardo, que foi ao fundo e devolveu na entrada da pequena área. Mas, atrapalhado pelo marcador, acabou chutando no travessão. Aos 29, no primeiro contra-ataque que o Santos encaixou, o meia bateu forte da grande área, mas a bola bateu no rosto do zagueiro Pedro Henrique e saiu para escanteio. O Santos já achou uma maneira de jogar em casa. Tem sido sempre mais perigoso do que seus visitantes.

Quem também se destacou na etapa inicial foi o garoto Rwan. Ele foi bastante acionado nos primeiros 20 minutos, fez boas jogadas, sofreu várias faltas e teve uma boa oportunidade para marcar. Depois, passou a ser menos lançado e caiu de produção. O Santos dominou a etapa. Controlou bem o jogo, neutralizou o contra-ataques do Unión La Calera, mas faltou ser mais incisivo e competente nas finalizações. Os chilenos, que só concluíram duas vezes, ainda podem reclamar de um gol mal anulado, em lance que a arbitragem marcou erradamente impedimento de Sáez - nessa fase da Sul-Americana não há árbitro de vídeo.

A segunda etapa começou como a primeira: com o Santos mandando uma bola na trave, desta vez com a colaboração do zagueiro do time chileno Pedro Henrique, que tocou contra o próprio gol. Isso foi aos 2 minutos. Na sequência do lance, Rwan errou o gol por pouco. Aos 4, a terceira bola na trave, em cabeçada de Ricardo Goulart.

Também como no primeiro tempo, o Santos teve bom volume de jogo até os 25 minutos, mas depois caiu de rendimento, mesmo com o técnico Fabián Bustos fazendo várias alterações. O desgaste físico tem sido um problema para todos os times nesta temporada. Fazia muito frio na Vila.

Apesar da necessidade da vitória, do esforço dos jogadores e do apoio da torcida, o Santos não conseguiu furar o bloqueio armado pelos chilenos. Errou muitos passes, concluiu pouco contra o gol de Arce, mas também não teve sorte. Quase ao final, Lucas Barbosa acertou uma bomba no travessão. Aí veio a confusão. Depois de um desentendimento entre jogadores, com Léo Baptistão indo para cima de Ramírez (os dois foram expulsos), muito empurra-empurra, simulação de agressão. Mas ainda deu tempo de Lucas Barbosa aproveitar um lance na área e salvar o Santos.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 1 x 0 UNIÓN LA CALERA

SANTOS: João Paulo; Auro (Lucas Barbosa), Bauermann, Kaiky e Felipe Jonatan (Lucas Pires); Camacho (Rodrigo Fernández),  Sandry e Ricardo Goulart (Léo Baptistão); Rwan, Marcos Leonardo (Angulo) e Lucas Braga. Técnico: Fabián Bustos.

UNIÓN LA CALERA: Arce; Pedro Henrique, Vilches e Sanhueza; Oyanedel (Ramírez), Alarcón, Matías Fernández e Castellani (César Pérez); Orellana (Valencia), Sáez e Vidangossy (Rodríguez). Técnico: Frederico Vilar.

GOL: Lucas Barbosa, aos 57 minutos do segundo tempo.

JUIZ: Jesus Valenzuela (VEN).

AMARELOS: Sanhueza, Vidangossy, Camacho, Oyanedel, Lucas Braga, Léo Baptistão, João Paulo, Rodrigo Fernández.

VERMELHOS. Léo Baptistão e Ramírez.

PÚBLICO: 11.110 torcedores.

RENDA: R$ 277.552.50.

LOCAL: Vila Belmiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.