Ivan Storti/Divulgação
Ivan Storti/Divulgação

Santos tem déficit de R$ 78 milhões em 2015 e culpa gestão anterior

Administração Odílio Rodrigues deixou débitos pendentes

O ESTADO DE S.PAULO

06 de abril de 2016 | 16h16

O Santos terminou 2015 no vermelho. O clube divulgou nesta quarta-feira balanço financeiro que aponta déficit de R$ 78 milhões no ano passado, primeiro ano da gestão do presidente Modesto Roma Júnior. A atual diretoria afirma que esse "desequilíbrio financeiro" se deve principalmente a administração anterior de Odílio Rodrigues.

"A atual gestão quitou débitos de grande monta referentes a 2014, especialmente salários e direitos de imagem de atletas em atraso, e compromissos com fornecedores, que impactaram as despesas de 2015", diz o clube em nota oficial.

O Santos cita, por exemplo, a contratação de Leandro Damião, que gerou enorme prejuízo ao clube. Um dos motivos foram os custos financeiros da operação feita em euros. "(A aquisição) Significou um aumento de quase R$ 20 milhões de despesas financeiras. Se somado o ajuste por redução ao valor recuperável do atleta, o impacto das perdas com esta aquisição nos resultados de 2015 foi ainda maior: R$ 29,8 milhões."

Apesar do resultado negativo, o Santos diz que tem "perspectivas positivas" graças ao ajuste nas contas feitas pelo presidente Modesto Roma. O clube afirma que houve aumento de receitas com direitos de transmissão de televisão e venda de atletas, entre outros. O Santos ainda afirma que, após a análise do Conselho Fiscal, o balanço será divulgado por completo.

Tudo o que sabemos sobre:
Santos FCModesto RomaSantos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.