Santos tem dez contratos a renovar

A diretoria do Santos já garantiu a permanência de Robinho, Diego e Alex, três de seus principais jogadores, mas há ainda dez contratos a renovar até o dia 31 de dezembro. As negociações já foram iniciadas e a maior preocupação é com a permanência de Renato, Léo e Fábio Costa. O vínculo deles termina no final do ano e o time da Vila Belmiro terá de disputar os atletas com clubes estrangeiros e nacionais que estão de olho no futebol dos três.O contrato de Fabiano, Júlio Sérgio e Narciso também vencem no final do ano e, havendo acordo, serão renovados. Mas há outros atletas com a situação indefinida, como os laterais Reginaldo Araújo, Neném e Rubens Cardoso e o centroavante Val Baiano. A renovação vai depender da posição do técnico Leão sobre eles e há grande chance de eles deixarem a Vila Belmiro.O que o Santos pretende é manter a base do time atual e vai tentar resistir à investida de clubes estrangeiros para a aquisição de Robinho, Diego e Alex. O novo contrato que os três assinaram não é garantia de que permaneçam em 2004, já que as propostas serão analisadas e pode haver negociação.Leão também pretende ficar na Vila Belmiro e vai esperar o fim do campeonato para decidir seu futuro. Independente de ficar ou não, ele já apresentou o plano para a próxima temporada que prevê a manutenção dos principais jogadores, a dispensa de outros e, principalmente, a contratação de reforços. Ele sempre lamenta a saída de Ricardo Oliveira e Nenê, tentou a reposição e não conseguiu novos atacantes.Mesmo sem contar com um centroavante de ofício, Leão conseguiu armar um esquema que permitiu ao Santos ter o melhor ataque do campeonato, com 87 gols marcados em 42 partidas. Tentou William, Val Baiano e Marcelo Peabiru e não gostou dos resultados, tendo optado por escalar Fabiano mais adiantado, conseguindo com isso complicar a vida dos zagueiros, já que o atleta se movimenta bastante, sendo difícil acompanhá-lo. Com isso, as defesas têm aberto espaço suficiente para os santistas marcarem 24 gols nas seis últimas partidas.Os dirigentes estão conversando sobre os novos contratos, com a preocupação maior de manter os principais jogadores, mas o fechamento do grupo só deverá ocorrer depois do dia 6 do mês que vem, quando o novo presidente será conhecido. Marcelo Teixeira deverá ser o candidato situacionista, mas ainda não lançou oficialmente seu nome, enquanto a oposição já está em campanha com o empresário Luis Alberto de Oliveira Ribeiro encabeçando a Chapa Resgate.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.