Santos tenta a primeira vitória fora de casa na temporada

Equipe do técnico Emerson Leão encara o São Caetano neste domingo para continuar reabilitação no Paulistão

Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

15 de março de 2008 | 15h48

Leão vai escalar o melhor Santos do momento, com a volta de Rodrigo Souto e Wesley, e usar a reação contra o Mirassol para motivar os jogadores no confronto com o São Caetano, neste domingo, às 16 horas, no Estádio Bruno José Daniel, em Santo André - o duelo terá transmissão do estadao.com.br. Será a sétima tentativa do time de ganhar o primeiro jogo fora da Vila Belmiro neste ano. Veja também: Classificação Resultados e jogos da rodada E se não conseguir, o clube será apenas coadjuvante nas quatro rodadas finais da fase de classificação do Campeonato Paulista, sem a menor possibilidade de continuar com a esperança de ser outra vez tricampeão estadual. A promessa do treinador e dos jogadores é de que a equipe vai fazer nos cinco jogos da reta de chegada o que não conseguiu até agora: mostrar um futebol competitivo e ter regularidade de produção. Além do retorno dos titulares Rodrigo Souto e Wesley, Leão trabalha com números, mostrando que apesar de não conseguir repetir a escalação em dois jogos seguidos, o time conseguiu finalmente uma seqüência de três vitórias: Chivas Guadalajara (1 a 0), Noroeste (3 a 2) e Mirassol (2 a 1), os três na Vila Belmiro. Agora, falta acabar conseguir vencer fora da Vila Belmiro. "Realmente, apesar dos muitos problemas que temos enfrentado, o time tem evoluído nas últimas partidas", opina Wesley, São CaetanoJúlio César; Neto, Aderaldo e Tobi; Rogério, Galiardo, Hernani, Douglas e Andrezinho; Luan e TicoTécnico: PintadoSantosFábio Costa; Adoniran, Domingo, Betão e Kleber; Marcinho Guerreiro, Rodrigo Souto e Molina; Renatinho, Kléber Pereira e WesleyTécnico: Emerson LeãoÁrbitro: Marco Antonio de Oliveira SáEstádio: Bruno José DanielHorário: 16 horasque estava suspenso, mas foi à Vila Belmiro e assistiu à vitória diante do Mirassol. "Com a volta de Rodrigo Souto, um dos melhores jogadores do Brasil, aumentam as nossas chances de ganhar a primeira fora de casa. Basta jogar com equilíbrio, sem dar espaço para o adversário e tentar o gol no momento certo", acrescentou. Apesar de o time oscilar demais, Leão acredita em melhora no rendimento coletivo porque Kleber deve se sentir mais solto do que no primeiro jogo após a cirurgia no abdome. Sem contar que com essa formação no meio-de-campo, e Tripodi ao lado de Kléber Pereira, a equipe fez sete gols e tomou apenas dois nas vitórias contra o Guarani (3 a 1) e Ituano (4 a 1). Uma das maiores dificuldades que Leão vem enfrentando é encontrar o companheiro ideal para Kléber Pereira. Nos dois primeiros jogos, Tripodi deixou a impressão de que poderia resolver o problema, mas depois caiu de produção. A tentativa com Sebastián Pinto também não deu resultado. No primeiro jogo, o chileno apontou a falta de ritmo - estava há 60 dias sem jogar - como justificativa para o seu fraco desempenho. Teve a segunda oportunidade contra o Mirassol, e depois do gol que perdeu e da má atuação, deve ser substituído por Renatinho, que volta a fazer parte dos planos de Leão. O Santos ganhou 12 dos 23 jogos que já disputou com o São Caetano, empatou quatro e sofreu sete derrotas; marcou 36 gols e tomou 29. Pelo Campeonato Paulista, venceu cinco vezes, empatou duas e perdeu duas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.