Santos tenta confirmar reação no Nacional diante do Goiás

Fora de casa, time de Luxemburgo tenta ampliar série invicta para cinco jogos e se aproximar dos líderes

Sanches Filho, especial para o Estadão,

24 de julho de 2007 | 23h29

O Santos tenta confirmar nesta quarta-feira, contra o Goiás, às 19h30, a recuperação iniciada há quatro rodadas, quando o time goleou o Cruzeiro por 4 a 1, na Vila Belmiro. Com Marcos Aurélio, Pedrinho e Rodrigo Tabata em boa fase, o retorno do lateral-esquerdo Kléber, que estava na seleção, e a chegada do centroavante Kléber Pereira, o time de Vanderlei Luxemburgo vive seu melhor momento no Campeonato Brasileiro."O Goiás é um adversário que merece respeito, apesar de ter perdido [3 a 0 para o Fluminense] na rodada passada, mas nosso objetivo é continuar ganhando para virar o turno entre os primeiros quatro colocados", disse o meia Pedrinho. O jogo é daqueles "de seis pontos", já que o Santos é o 11.º na classificação, com 18 pontos, e o Goiás está em sexto, com 20.Artilheiro do time no Brasileiro, com cinco gols, Pedrinho mudou o comportamento após a saída de Zé Roberto. Até a eliminação na Libertadores, o meia era apenas um coadjuvante preocupado em trabalhar para o sucesso do companheiro mais famoso. Agora, Pedrinho chama o jogo para si, com personalidade, e tem sido decisivo tanto na armação das jogadas como nas conclusões para o gol.Contra o Cruzeiro, marcou duas vezes e jogou bem, e o que parecia uma exceção foi confirmado nas partidas seguintes, com mais um gol diante do Palmeiras e outro no domingo, o último nos 3 a 1 sobre o Figueirense. "Vibrei porque vencíamos por 2 a 1 e corríamos o risco de sofrer o empate num gol maluco como aquele do Palmeiras nos acréscimos. Além disso, esse foi o jogo em que mais me aproximei dos meus melhores dias no Vasco", explicou o meia.Se quando o Santos foi goleado por 4 a 0 pelo Vasco, em São Januário, há apenas 20 dias, Luxemburgo não demonstrou preocupação, preferindo elogiar a personalidade dos garotos do time, agora ele procura não se empolgar com a seqüência de bons resultados. "Estamos na competição, mas se perdermos duas partidas seguidas vão falar outra vez que corremos o risco de cair para a segunda divisão. Como todos os clubes, precisamos de reforços e vamos criar alternativas para melhorar ainda mais", afirmou o técnico.A insistência de Luxemburgo em pedir reforços tem explicação. Ele sabe que o clube precisa negociar alguns de seus importantes titulares para recompor suas finanças. Entre os que podem sair estão o lateral-esquerdo Kléber - tem propostas da Espanha e da Itália -, o volante Maldonado e o atacante Marcos Aurélio. Com a contratação de Kléber Pereira, Luxemburgo finalmente conseguiu montar um time equilibrado, mesmo com a ausência de Maldonado, que se - recupera-se de uma lesão muscular na coxa esquerda - mas pode voltar a jogar mal se perder titulares. E o técnico não quer perder a oportunidade de disputar o título de um Brasileiro nivelado por baixo.Outro ladoO  Goiás tenta acabar com o jejum de três rodadas sem vencer e evitar ainda mais a queda livre na tabela. Ao ser superado pelo Fluminense no último fim de semana, a equipe caiu da vice-liderança para a 6ª posição. Para o jogo, o ala Paulo Baier está recuperado de lesão e volta.O meia Élson também retorna à equipe que será reforçada pelo lateral Vitor e o atacante Fabrício Carvalho, que cumpriram suspensão automática.Porém, o técnico Paulo Bonamigo tem dúvidas sobre a melhor formação, e definirá o Goiás momentos antes do jogo. "Agora, nós vamos juntar os cacos e, contra o Santos, tentar reagir no campeonato", comentou o volante Cléber Gaúcho. "Na verdade o time está desgastado", acrescentou o goleiro Harlei. "Não pela seqüência de maus resultados e sim pelas esperas longas nos aeroportos devido ao caos aéreo".GOIÁS X SANTOSGoiás - Harlei, Leonardo, Paulo Henrique, Amaral e Diego (Vítor); Paulo Baier, Fábio Bahia, Cléber Gaúcho e Élson; Welliton e Fabrício Carvalho (Felipe ou Fabiano Oliveira). Técnico: Paulo Bonamigo.Santos - Fábio Costa; Dionísio, Domingos, Adaílton e Kléber; Rodrigo Souto, Adriano, Pedrinho e Rodrigo Tabata; Marcos Aurélio e Kléber Pereira. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.Árbitro - Carlos Eugênio Simon (Fifa/RS).Horário - 19h30.Local - Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).

Tudo o que sabemos sobre:
Santos FCGoiásBrasileirão Série A

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.