Santos tenta quebrar tabus no Rio

O Santos entra em campo neste sábado, às 16 horas, para enfrentar o Vasco, em São Januário, com a difícil missão de quebrar dois tabus: buscar a vitória fora de casa, já que completa neste sábado um mês e 16 dias que não consegue vencer um jogo fora da Vila Belmiro, e derrubar o temido adversário em seu estádio, onde o time carioca vem se mostrando imbatível contra os santistas, desde 1996. O meia Robert, que já integrava a equipe santista naquela ocasião, lembra-se da histórica partida, sob o comando do técnico Orlando Amarelo, em que o Santos jogou desfalcado, quando ele teve de atuar como lateral-esquerdo. "O jogo acabou com o placar de 2 a 1 para o Santos, com gols de Jamelli e Alessandro e um gol de Ranielli, para eles", recorda-se. Para evitar surpresas e reverter o atual quadro de dificuldades fora de casa, o técnico Celso Roth já deixou claro que adotará o esquema tático 3-5-2, mais defensivo, com três zagueiros na frente. Entretanto, isso não significa que manterá o mesmo sistema de jogo até o final da partida, uma vez que admitiu a possibilidade de tirar Odvan, acionar Esquerdinha no meio-de-campo, adiantando Diego e escalando ainda Willian e Douglas, que na sua opinião, são jogadores mais velozes, que se completam, com chances de chegar mais rápido na área. A vitória neste sábado, em São Januário, é de extrema importância para o Santos que, mesmo ganhando o jogo pode não se classificar para a próxima etapa do Torneio Rio-São Paulo, mas de qualquer forma busca colocar-se entre os seis primeiros colocados da competição, podendo disputar a Copa dos Campeões, caso contrário, só volta a jogar no dia 5 de agosto, quando estréia no Campeonato Brasileiro.

Agencia Estado,

29 Março 2002 | 18h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.