Santos tenta se manter entre os líderes

Ganhar e permanecer entre os líderesdo Campeonato Brasileiro. É o que pretende o técnico EmersonLeão, do Santos, no jogo contra o Vitória, neste domingo, às 18horas, em Salvador. O time santista tem 31 pontos. Para esse compromisso, Leão não contará com Alexandre,volante que cumpre suspensão automática por cartões amarelos.Daniel entra no time. Em contrapartida, Renato renovou contratosexta-feira e tem presença garantida. Seu novo vínculo com oclube se estenderá até dezembro. A diretoria do clube não perdeu tempo. Como Jerri tinhaum salário baixo e vinha chamando a atenção de outros clubes, oatleta teve a renovação de contrato antecipada - ele seencerrava em outubro. "Tinha gente se aproximando dele,perguntando quanto ele ganhava, agora isso acabou", disse Leão.O novo contrato se estenderá por três anos. Fabiano tem lugar garantido no meio-campo. Com váriasescoriações nas costas, provocadas pelo goleiro Doni, doCorinthians, o jogador treinou nos últimos dias e teve seu nomeconfirmado por Leão. Ele atuará ao lado de Daniel, Renato eJerri. Elano voltou ao time no clássico de quarta-feira epermanecerá na lateral-direita. Com isso, o destino de ReginaldoAraújo será mesmo o banco de reservas. Nas demais posições dosistema defensivo não haverá surpresas. Pereira, André Luís eLéo completam o setor. Jejum - No ataque, Nenê sofreu um forte pisão no péesquerdo contra o Corinthians, o que provocou um inchaço, mastem o nome assegurado por Leão. Ricardo Oliveira, que atravessaum jejum de gols que alcança 67 dias, será seu companheiro. Para Léo, o Vitória é um time perigoso, especialmentepor atuar em seu estádio e diante da torcida. "O Santos tem dejogar com muito cuidado e evitar surpresas". O lateral destacouo que o adversário possui de melhor. "Do meio-campo para afrente, eles jogam com facilidade, são rápidos". O jovem Daniel entra no meio-campo com a funçãoespecífica de marcar. "Eles não atravessam um momento feliz enecessitam de um bom resultado". O zagueiro Pereira é outro aclassificar o jogo na Bahia como "perigoso", afinal, o Vitóriavem de maus resultados e precisa se recuperar. "A pressão emcima da gente será grande", acredita.

Agencia Estado,

13 de julho de 2003 | 12h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.