Ivan Storti/Divulgação 
Ivan Storti/Divulgação 

Santos tenta se manter na briga por vaga na Libertadores

Enderson Moreira aposta no poder ofensivo de sua equipe contra o Fluminense na Vila Belmiro para continuar crescendo no Brasileirão

Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

22 de outubro de 2014 | 07h00

Com um ataque arrasador, foram oito gols contra Botafogo, pela Copa do Brasil, e Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro, o Santos faz um jogo fundamental contra o Fluminense nesta quarta-feira, às 22h, na Vila Belmiro para continuar com chances de alcançar a vaga na Libertadores. A partida é um confronto direto.

Os dois estão empatados com 45 pontos e o vencedor (se houver) ficará mais perto de entrar no G-4. Já o derrotado corre o risco de perder o contato com o pelotão do topo da tabela, e o empate beneficia os concorrentes. Alison, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, será substituído por Alan Santos, e Cicinho retornará no lugar de Victor Ferraz.

Depois de inúmeras experiências e de dar todas as oportunidades para Leandro Damião recuperar o seu futebol de artilheiro, Enderson Moreira chegou ao time que parece ser o ideal. Geuvânio volta aos poucos a jogar como na fase de classificação do Paulista e Gabriel, com três gols nos dois últimos jogos, acabou com a dúvida do treinador a respeito de quem deve ser o atacante centralizado. E Robinho é líder, referência e um dos diferenciais da equipe. “São jogadores com características boas de finalização.

Geuvânio é o velocista, Robinho é mais técnico. E o Gabriel não é velocista. Eles deixam o time solto e finalizam bem as jogadas”, disse o técnico.

Será com um time recheado de reservas que o Fluminense tentará superar o Santos. A equipe que entrará em campo terá pelo menos quatro desfalques, incluindo o artilheiro Fred, que está suspenso. Se forem considerados também os reservas, são nove ausências.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolSantos FCBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.