Divulgação - 21/05/2013
Divulgação - 21/05/2013

Santos tenta segurar Cícero e Montillo diante do assédio de outros clubes

Jogadores receberam propostas de time chinês e ainda não têm a permanência garantida

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

10 de janeiro de 2014 | 08h07

SANTOS - O Santos iniciou a pré-temporada com os dois principais jogadores do time em 2013 assediados por propostas de outros clubes. Os meias Cícero e Montillo despertaram o interesse do futebol chinês e nenhum dos dois têm a permanência garantida. O presidente em exercício do clube, Odílio Rodrigues, afirmou nesta quinta-feira estar aberto a negociações.

Desses dois atletas quem está mais perto de sair é Cícero. O artilheiro do time no Brasileirão do ano passado já chegou a pedir publicamente aumento para permanecer da equipe. A proposta foi rejeitada e abriu espaço para o interesse do Shandong Luneng, da China, e do Fluminense. "Ainda não recebemos proposta oficial do Fluminense, apenas sondagem. O Cícero tem contrato até dezembro de 2014 e só sai pelo valor da multa", disse o dirigente. O montante é de cerca de R$ 9 milhões.

Cícero se destacou no Fluminense em 2008, quando foi titular na campanha do vice-campeonato da Libertadores. O meia chegou ao Santos em 2013 e voltou a entrar na mira do do clube carioca por indicação do técnico Renato Gaúcho, o mesmo com quem trabalhou anos atrás, antes de se transferir para o futebol alemão.

No caso de Montillo, o Santos recebeu propostas do mesma equipe chinesa, por indicação do técnico Cuca, recém-chegado ao cargo. "Teve uma tentativa, nós não gostamos dos valores e o clube ainda tentou outras duas vezes. Mesmo assim, não esteve do nosso agrado", contou. O argentino chegou à Vila Belmiro em janeiro de 2013.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.