Santos tentará manter Rincón

Ficou para esta quarta-feira a conversa entre o presidente do Santos, Marcelo Teixeira, e o volante colombiano Freddy Rincón. O dirigente santista manifestou sua vontade de que o jogador continue no clube para disputar o Campeonato Brasileiro e vai fazer uma proposta nesse sentido. Ele estava revoltado com o assédio que o atleta está sofrendo por parte do São Paulo e do Fluminense e exige "mais ética". Informa que "o Santos não vai participar de leilão, pois continuará com sua política atual" e lembra que, como ainda as negociações estão em andamento, a prioridade é do Santos.Rincón vai a Santos acompanhado de seu procurador, Renato Caio, e de seu contador. Isso significa que deverá haver um acerto de contas entre as duas partes, encerrando de vez as pendências que existem. O contrato do colombiano foi suspenso no final do ano passado e ele foi liberado para procurar outro clube. Como isso não aconteceu, o Santos e o atleta acabaram acertando no final de março um acordo por três meses para seu retorno, que ocorreu num momento muito ruim do time. A volta do experiente jogador provocou nova ascensão do time, que chegou às quartas-de-final no Paulista.Com o acordo por três meses, o contrato original foi cancelado e a liberação do jogador ocorreria no final do Paulista, sem ônus para qualquer das partes. Ele permaneceu válido junto às entidades esportivas para evitar novo vínculo de trabalho, já que Rincón é estrangeiro. Dessa forma, vínculo entre o atleta e o clube é apenas formal.

Agencia Estado,

05 de junho de 2001 | 18h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.