Santos terá 4 titulares na Coréia

Até agora, os dirigentes do Santos ainda não conseguiram se recuperar do baque sofrido com a desclassificação do time no Paulista e ainda não sabem o que fazer daqui para a frente. A intenção era promover a reapresentação dos jogadores na manhã desta quarta-feira, mas os jornalistas foram informados de uma antecipação para a tarde de hoje, o que acabou não acontecendo. A única novidade foi a divulgação, às 17 horas, da lista dos jogadores que embarcam às 7h30 desta quarta-feira para a Coréia, onde o time disputará um amistoso. O técnico Geninho não ia com o grupo, mas também mudou os planos e segue com a delegação, que só terá quatro titulares: Claudiomiro, Galván, Paulo Almeida e Russo. Os outros seis atletas titulares foram convocados para a seleção brasileira e Rincón pediu dispensa dessa viagem.Com isso, a programação para os jogadores que escaparam da excursão foi definida só mesmo às 17 horas. Quem não for à Coréia irá se apresentar na terça-feira da próxima semana. Enquanto tem dificuldade para resolver as coisas mais simples, como a programação do elenco, diretoria do Santos terá algo bem mais complicado para cuidar a partir de agora: a montagem do time que disputará o Brasileiro, que implica numa reformulação do elenco. O passe de alguns jogadores será vendido para fazer caixa, já que a desclassificação no estadual trouxe um prejuízo de até R$ 4 milhões, que é a quantia que o campeão paulista receberá.Os atacantes Dodô e Caio terão seus contratos encerrados, ficarão donos de seus passes e deixarão a Vila Belmiro. Com Rincón, a situação é mais complicada, pois há pendências entre ele e a diretoria santista. Caso o colombiano acerte com algum outro clube - e o São Paulo é o maior interessado - a situação poderá ser resolvida mais facilmente. Sua permanência é difícil, a não ser que entre em novo acordo de redução drástica de seus salários.Finanças - Fora todos esses problemas, a diretoria está fechando as contas do ano passado e que deveriam ter sido aprovadas em março pelo Conselho Deliberativo do clube. Os resultados foram encaminhados à Comissão Fiscal, que já analisou a documentação e pediu novos esclarecimentos aos dirigentes. Nesta terça-feira, deverá haver uma reunião entre os membros da Comissão e da direção, quando alguns documentos fiscais deverão ser apresentados. A previsão é de que as contas sejam votadas até o final deste mês.Outro assunto que movimenta os bastidores do clube são os depoimentos do ex-presidente Samir Abdul-Hak e de seu vice, José Paulo Fernandes, à CPI do Futebol. A expectativa é que eles possam esclarecer as transações feitas na gestão anterior. Como há uma forte rivalidade entre esse grupo e o que dirige atualmente o Santos, e haverá eleição no final do ano, podem surgir informações que ampliem as investigações dos senadores para a atual gestão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.