ROMILDO DE JESUS/FUTURA PRESS
ROMILDO DE JESUS/FUTURA PRESS

Santos testa meninos, faz golaço no fim e empata com o Bahia

Dorival escala equipe bastante modificada e vê pintura de Serginho 

MURILO AQUINO, ESPECIAL PARA A AE, Estadão Conteúdo

23 de janeiro de 2016 | 21h57

Com muitos desfalques que não puderam viajar a Salvador para aprimorar a parte física, o Santos aproveitou o amistoso contra o Bahia, neste sábado, para testar alguns atletas e quase acabou derrotado. Após abrir o placar e levar a virada, o time de Dorival Júnior buscou o empate com um golaço nos acréscimos do tempo normal.

Para o jogo, o Santos não pôde contar com Vladimir, João Paulo, Daniel Guedes, Jubal, Paulo Ricardo, Renato, Leandrinho, Pedro Castro, Elano, Ricardo Oliveira, Patito Rodriguez, Lucas Crispim e Neto Berola. Todos foram poupados. Já o zagueiro David Braz, que faz tratamento de lesão muscular na coxa direita, e o volante colombiano Valencia, em fase final de recuperação de cirurgia no joelho, estão no departamento médico.

Para completar a equipe, Dorival chamou três atletas do Santos B: o zagueiro Lucas Veríssimo, o volante Diego Gomes e o meia Ronaldo Mendes. Paulinho e Joel, dois reforços da equipe, estrearam pela equipe alvinegra neste sábado.

O JOGO

A partida começou com o Bahia comandando as ações de ataque. A grande oportunidade dos donos da casa aconteceu aos 19 minutos, quando Juninho acertou na trave um belo chute de fora da área.

No entanto, foi o Santos que abriu o placar, aos 24. Usando uma das principais armas do time no ano passado, em um rápido contra-ataque, Lucas Lima lançou Joel, que puxou a marcação e deixou Gabriel com o gol aberto para marcar.

Antes do intervalo, o Bahia retomou o bom futebol e quase empatou em duas chances. Aos 37 minutos, Luisinho cruzou da direita para Hernane, mas a zaga fez o corte na pequena e evitou o gol do atacante. Cinco minutos mais tarde, Danilo Pires cabeceou no canto direito de Vanderlei, que fez grande defesa. No rebote, o mesmo Danilo chutou por cima do gol.

Após desperdiçar tantas chances, o Bahia voltou do intervalo empolgado para virar o jogo. Logo aos três minutos, Hayner, que entrou no lugar de Cicinho, avançou pela direita, driblou Caju em direção à linha de fundo e tocou na medida para Hernane bater de pé direito, no canto direito de Vanderlei.

Pouco depois, aos dez, o time tricolor ampliou. Danilo Pires fez jogada individual, invadiu a área e foi derrubado por Caju. Na cobrança, Hernane mostrou categoria, deslocou o goleiro para o canto direito e mandou no esquerdo.

Na sequência, os dois treinadores aproveitaram para testar novos esquemas todas as peças. O técnico Doriva, do Bahia, promoveu dez substituições, enquanto o Santos trocou nove vezes.

Pouco antes do final, aos 46 do segundo tempo, um dos jogadores que entraram no decorrer da partida decretou o empate. Serginho, que substituiu Joel, fez um golaço. O meio-campista driblou o adversário com um belo giro e chutou de perna esquerda, de longe, no ângulo direito de Marcelo Lomba, que nada pôde fazer.

Esta foi a última partida do time alvinegro antes da estreia no Campeonato Paulista. A equipe comandada por Dorival Junior encara o São Bernardo, em casa, no próximo domingo.

Mais conteúdo sobre:
futebolSantos FCBahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.