Santos teve melhor ano desde 1963, diz presidente

A derrota para o Barcelona na decisão do Mundial de Clubes não abalou o presidente do Santos. Para Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, a equipe viveu em 2011 o melhor ano da sua história desde 1963, quando foi campeão mundial, da Libertadores e da Taça Brasil. A avaliação positiva foi feita em carta publicada no site oficial do clube, endereçada "aos amigos santistas".

AE, Agência Estado

29 de dezembro de 2011 | 11h45

O dirigente lembrou que em 2011 o Santos foi campeão da Libertadores e do Campeonato Paulista. Além disso, ressaltou a decisão da CBF de considerar os títulos da Taça Brasil e do Robertão como conquistas equivalentes ao Campeonato Brasileiro. Essa "unificação", porém, ocorreu em dezembro de 2010.

"O ano de 2011 chega ao fim com várias conquistas para o Santos FC. Foi a melhor temporada do Clube desde 1963! A espera de 48 anos pelo tri da Libertadores terminou e conquistamos um bicampeonato paulista com um gosto novo e especial: dentro da Vila Belmiro e contra um rival histórico. Além disso, tivemos o octocampeonato nacional devidamente reconhecido pela CBF", escreveu o presidente santista.

O dirigente lembrou também que conseguiu assegurar a permanência do atacante Neymar no clube, apesar do interesse de gigantes do futebol europeu. "Esta diretoria iniciou sua luta para transformar o Santos há apenas dois anos. Nesse período, além de quatro títulos conquistados, começamos a desenhar um novo salto para as categorias de base e implantamos soluções criativas para manter no clube seus principais talentos, como o craque Neymar".

Para Luis Alvaro, apesar da derrota para o Barcelona, o Mundial de Clubes, realizado no Japão, serviu para internacionalizar a marca do Santos. "O vice-campeonato no Mundial de Clubes precisa ser visto não apenas como um torneio no qual fomos derrotados na final, mas, principalmente, como um marco da internacionalização da nossa marca e fonte de inspiração para que façamos cada vez mais e melhor por nosso time, dando-lhe apoio e incentivo a cada novo desafio".

O presidente lembrou que 2012 será um ano especial para o Santos, que comemora o aniversário de 100 anos da sua fundação. "2012 está chegando e, com ele, as comemorações dos 100 anos. Nós, santistas, temos muito do que nos orgulhar desse clube centenário. Além de 87 títulos obtidos em importantes competições oficiais, o Santos tornou-se a equipe com o maior histórico de gols do futebol mundial - mais de 11.700! - e teve em Pelé o maior goleador da história do esporte", escreveu.

"Novas portas continuam se abrindo para o clube em diferentes esferas do mundo do esporte, o que nos dá a certeza de estarmos no caminho correto para garantir um Santos sempre forte e soberano. Vamos continuar unidos para alcançar esse objetivo. ''Lutar com fé e com ardor'', como diz o nosso hino, só depende de nós. De todos nós", finalizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.