Santos, um elenco cheio de campeões

No clube que tem tudo para levar o título brasileiro de 2004, a maioria dos jogadores já foi campeã pelo menos uma vez. Dos mais experientes (Antônio Carlos, Ricardinho...) aos mais jovens (Robinho, Elano...), 15 dos 20 atletas mais utilizados pelo Santos no campeonato já sentiram o gostinho de levantar um troféu. Até o caçula do grupo, o zagueiro Leonardo (18 anos), já ganhou um título importante: foi campeão do Mundial Sub-17 pela seleção brasileira no ano passado - foi ele, aliás, o autor do gol decisivo.Dentre os titulares, só o goleiro Mauro, o zagueiro Ávalos e o volante Fabinho nunca conquistaram um título importante. E não escondem a ansiedade por isso. "Já fui vice pela Ponte Preta e pelo Flamengo. Não vejo a hora de ser campeão", disse Fabinho. "Pode ser meu primeiro título. Será algo muito importante para mim e não quero perder por nada", emendou Ávalos.O Atlético Paranaense, que disputa o título do campeonato com o Santos, tem cinco titulares que nunca foram campeões de nada (Marcão, Alan Bahia, Jadson, Dênis Marques e Washington).O fato de haver vários campeões no elenco santista não é fruto do acaso. Vanderlei Luxemburgo, que praticamente remontou o Santos após a saída de Emerson Leão e vários jogadores (Paulo Almeida, Renato, Diego...), nunca escondeu sua preferência por trabalhar com jogadores mais experientes. A tática de Luxemburgo é usar os mais rodados para formar a base e mesclá-los com alguns garotos que se destaquem nas equipes de base. É esse o caso do zagueiro Leonardo, que deixou André Luís (titular do título brasileiro de 2002) e o veterano Antônio Carlos, de 35 anos, no banco de reservas. "O Leonardo não é um garoto qualquer. Ele tem uma personalidade incrível", elogiou Antônio Carlos, recordista de títulos no elenco do Santos (12). O zagueiro, que já foi campeão com os outros três clubes grandes paulistas (São Paulo, Palmeiras e Corinthians), avalia: "O fato de termos só dois ou três que nunca foram campeões é importante para dar uma cara maior de experiência ao time."Além de Antônio Carlos, outro jogador indicado por Luxemburgo com um currículo repleto de títulos é Ricardinho. De um tricampeonato estadual pelo Paraná Clube à Copa do Mundo de 2002 com a seleção, o meia já levantou dez troféus.Tabu - O atacante Deivid e o volante Zé Elias, atualmente na reserva, são outros dois "campeões" indicados por Luxemburgo. O primeiro, aliás, conquistou três títulos sob o comando do treinador no ano passado, pelo Cruzeiro: campeão mineiro, brasileiro e da Copa do Brasil. "Só no Santos eu ainda não fui campeão", lembrou Deivid, que foi formado no clube da Vila Belmiro e depois passou por Corinthians e Bordeaux, além do Cruzeiro.A estante mais cheia, porém, é a da casa de Luxemburgo. Em suas prateleiras, o técnico pode exibir com orgulho recordações de títulos estaduais (com Palmeiras, Corinthians, Cruzeiro e até com o Bragantino) e nacionais (como a Copa do Brasil do ano passado, também pelo Cruzeiro).Luxemburgo pode se gabar ainda de outra marca: ele é o recordista absoluto de títulos brasileiros. Já ganhou quatro (dois com Palmeiras, mais um com Corinthians e Cruzeiro), um a mais que Rubens Minelli e Ênio Andrade. E pode ganhar o quinto no próximo domingo, em São José do Rio Preto.Apesar de reconhecer o favoritismo de sua equipe ("temos 70% de chances"), o treinador do Santos mantém os pés no chão. "O título não foi conquistado ainda. Tem uma última etapa, contra o Vasco. Não podemos comemorar nada antes da hora."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.