Santos vai atacar para somar mais três pontos na Vila Belmiro

Após boa vitória sobre o Guarani, Leão volta a apostar no 4-3-3 contra o Ituano, neste domingo, às 18h10

Sanches Filho, Especial para O Estado de S. Paulo

23 de fevereiro de 2008 | 15h29

O Santos não quer deixar escapar a chance de ganhar o segundo jogo consecutivo, contra o Ituano, neste domingo, às 18h10, na Vila Belmiro (com transmissão online do estadao.com.br). O time quer ficar mais longe da zona do rebaixamento e começar a sonhar com possibilidade de classificação às semifinais do Campeonato Paulista. Veja também: Classificação Próximos jogos / Últimos resultados Além da mística do seu estádio, onde o time dificilmente perde até nos momentos mais difíceis, Leão aposta no garoto Wesley e no jovem argentino Mariano Trípodi, para que Kléber Pereira repita a grande atuação da quinta-feira, na vitória por 3 a 1 diante do Guarani.   "Wesley mostrou que sabe jogar no erro do torcedor, que às vezes vaia injustamente. Fez tudo o que foi pedido a ele, ajudou o time, foi premiado pelo gol que marcou e, ao sair de campo, pediu desculpas por estar cansado. Respondi que tinha que ser cumprimentado. É um menino que está sendo trabalho e vai crescer muito ainda", analisou Leão.   Quanto a Trípodi, que prefere chamar de Mariano, Leão acredita ter encontrado o típico atacante argentino, que jamais desiste da bola e compensa com a garra a pouca técnica. E, o que é mais importante, teve a aprovação da exigente torcida santista, que o aplaudiu ao ser substituído nos minutos finais do jogo da quinta-feira.  Santos Fábio Costa; Denis, Evaldo, Betão e Carleto; Marcinho Guerreiro, Rodrigo Souto e Molina; Tripodi, Kléber Pereira e Wesley Técnico: Emerson Leão  Ituano Marcelo; Anderson Lima, Círio e Lino; Edu Bayer, Almir, Fábio Fidélis, Vinícius e Ramón; Alex Afonso e Edmilson Técnico: Pintado Árbitro: José Henrique de CarvalhoEstádio: Vila BelmiroHorário: 18h10TV: SporTV "É um jogador para ser lançado em velocidade, e que chama a marcação, abrindo espaço para Kléber Pereira", disse o técnico. Ele havia feito experiências com Tiago Luís, Alemão e Renatinho e concluiu que são jogadores de qualidade, mas com defeitos de formação na base, que precisam ser aprimorados nos fundamentos.   Com a descoberta do trio atacante ideal, a formação mais cautelosa, com três zagueiros, passa a fazer parte do passado ou voltará a ser usada apenas contra adversários mais fortes. Deu certo no 0 a 0 contra o Palmeiras e diante do São Paulo, apesar da derrota por 3 a 2, mas não funcionou contra adversários mais fracos como Juventus (1 a 3, em Santo André), Barueri (1 a 2, na Vila Belmiro) e, principalmente, na derrota para o lanterna Rio Preto (2 a 1, em São José do Rio Preto).     "Até a vitória convincente contra o Guarani, tínhamos feito bons jogos e outros péssimos. Agora, vamos procurar manter a regularidade e para que isso aconteça, basta emendar o que já deveria estar emendado", disse o treinador santista.   Em razão da grave contusão sofrida por Adailton, Evaldo vai formar a dupla de zagueiros com Betão. Outra mudança será o retorno de Adriano - cumpriu suspensão contra o Guarani - no lugar de Marcinho Guerreiro, que voltará para a reserva.

Tudo o que sabemos sobre:
Santos FCItuanoPaulistão A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.