Santos vai com time misto para enfrentar o Sport

Técnico Márcio Fernandes terá cinco desfalques para o jogo desta quinta-feira na Ilha do Retiro, às 20h30

SANCHES FILHO, Agencia Estado

30 de outubro de 2008 | 07h25

O Santos tentou, mas não conseguiu tirar da cabeça o clássico com o Palmeiras, domingo, na Vila Belmiro, e pensar apenas no jogo contra o Sport, às 20h30 desta quinta-feira, na Ilha do Retiro. Em cima da hora da viagem para o Recife, o técnico Márcio Fernandes desistiu de levar os volantes Rodrigo Souto e Roberto Brum, aumentando para cinco os desfalques para a partida - os outros três são Fabiano Eller, que cumpre o último dos três jogos de suspensão, o paraguaio Nelson Cuevas e Bida, que levou o terceiro cartão amarelo diante do Figueirense.   Veja também: Brasileirão Série A - Classificação Brasileirão Serie A- Calendário/ResultadosDê seu palpite no Bolão Vip do Limão Assim, o técnico terá alguns de seus mais importantes titulares descansados diante do Palmeiras. Domingos e Wendel, que não jogaram contra o Figueirense, voltam. E a ausência de meio time foi o argumento que Fernandes usou para justificar o anúncio da escalação apenas nos vestiários da Ilha do Retiro. A sua preocupação é com o meio-de-campo, que fica desfigurado sem os três volantes de marcação - Roberto Brum, Rodrigo Souto e Bida, restando apenas Molina, que voltou a ser titular há apenas três jogos.  Sport Fábio Costa; Wendel, Domingos, Adaílton e Kléber; Adriano, Adoniran, Pará e Molina; Robinho e Kléber Pereira Técnico: Márcio Fernandes  Santos Magrão; Sidny, Igor, Durval e Dutra (Márcio Goiano); Júnior Maranhão, Fábio Gomes, Fumagalli e Kássio; Carlinhos Bala e Roger Técnico: Nelsinho Baptista Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (FIFA/RS)Estádio: Ilha do Retiro, em RecifeHorário: 20h30É provável que Wendel seja confirmado na lateral-direita, ficando para Adriano, Adoniran e Pará as vagas no setor. No ataque, Robinho vai continuar fazendo dupla com Kléber Pereira, enquanto Adailton será o companheiro de Domingos na defesa. "Não estou querendo arrumar desculpa, mas a passagem do jogo contra o Sport da quarta para quinta-feira mudou muita coisa. Mesmo assim vamos chegar unidos e inteiros para o clássico", disse o técnico santista.Como se afastou da zona de risco com as vitórias contra Botafogo, no Rio, e Figueirense, na Vila Belmiro, o Santos encara o jo go desta quinta-feira como uma oportunidade de dar mais um passo rumo à classificação para a Copa Sul-Americana. E de trocar de posição com o clube pernambucano, que começou a rodada dois pontos à sua frente, em 11º lugar, com 41 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.