Santos vence Fluminense por 2 a 0 na Vila Belmiro

O Santos deu mais um importante passo neste domingo para conquistar uma vaga na Copa Libertadores. Na Vila Belmiro, o time chegou a passar sufoco, mas bateu o lanterna Fluminense por 2 a 0, pela 22.ª rodada do Campeonato Brasileiro. André e Paulo Henrique Lima marcaram os gols, em duas jogadas de bola parada.

ANDRÉ AVELAR, Agencia Estado

30 de agosto de 2009 | 18h41

Com o resultado, o time foi para 32 pontos e subiu temporariamente para a nona colocação. Se o resultado é bom para o Santos, complica ainda mais a situação do Fluminense, que tem apenas 16 e está na última colocação.

Com dois cruzamentos de George Lucas e dois gols de cabeça, o Santos conquistou a vitória. Domingos atuou no lugar de Fabão, a zaga esteve segura e o time soube suportar a pressão do adversário, sobretudo na etapa complementar.

Ainda no meio da semana, quando soube que iria substituir o suspenso Kléber Pereira, André prometeu um gol. E cumpriu. Em falta cobrada do meio-campo, ele se livrou dos zagueiros para desviar de cabeça. Foi o primeiro gol do atacante, de 19 anos, no Brasileirão.

"Pois é, fui feliz. Mas isso é o de menos. O importante mesmo é voltar para o segundo tempo com a mesma empolgação e sair daqui com a vitória", disse o jogador, que disputou a Copa São Paulo pelo time da Vila Belmiro.

Motivado pelo apoio de 9.705 torcedores, o Santos tomou a iniciativa logo no começo do jogo. Em menos de 10 minutos, criou três oportunidades com o seu rápido trio ofensivo: Paulo Henrique Lima, Madson e André. Este último não se intimidou com a marcação e obrigou o goleiro Rafael a fazer grandes defesas, antes de finalmente marcar.

Depois da pressão inicial, o Fluminense conseguiu equilibrar o meio-campo, mas sem oferecer perigo ao adversário. As melhores chances vinham nos cruzamentos do argentino Conca para as finalizações do zagueiro Luiz Alberto, que se aventurava no ataque. Os atacantes Roni e Kieza quase não tocaram na bola no primeiro tempo.

Com muita briga no meio-campo, o árbitro Evandro Rogério Roman teve trabalho para controlar o jogo a partir da metade da primeira etapa. No Santos, Emerson e Madson tomaram o cartão amarelo no mesmo lance. Pelo lado dos visitantes, Diguinho e Ruy foram punidos por entradas duras. Enquanto isso, como de costume, o técnico Vanderlei Luxemburgo esbravejava com as decisões na beira do gramado.

A partida começava a se tornar violenta quando o Santos voltou apenas a jogar futebol. Foi coroado com o gol, aos 44 minutos. George Lucas cobrou falta para a área e André ganhou a disputa com outro estreante, o zagueiro Gum.

Para os jogadores do Fluminense e o técnico Renato Gaúcho, sobrou a reclamação por um impedimento que não existiu e pela marcação de uma falta em dois lances de Luiz Alberto.

Na volta do intervalo, a equipe carioca buscava se livrar da lanterna. Diguinho foi à linha de fundo, cruzou para a área, mas ninguém aproveitou. Mais uma oportunidade e Diogo arriscou uma bicicleta dentro da área, que Felipe mandou para escanteio. Na cobrança, Gum cabeceou por cima do gol.

Com as boas chances criadas, Renato Gaúcho adiantou a marcação do Fluminense e complicou ainda mais a confusa saída de bola santista. Por duas vezes, Germano se atrapalhou e armou o contra-ataque dos adversários, para as vaias da torcida.

Na primeira delas, Ruy avançou até a grande área, tocou para Kieza, mas o atacante mandou longe do gol. Na segunda oportunidade, foi a vez de Roni chutar em cima da marcação.

O Santos estava acuado, aceitando a pressão, até que Luxemburgo pediu para Paulo Henrique Lima reassumir a armação no meio-campo. A cobrança deu resultado e o jogador marcou aos 29 minutos, também de cabeça, também em falta cobrada pelo lateral-direito George Lucas.

A partir daí, o Fluminense sentiu o golpe e sequer esboçou reação. O próximo compromisso dos cariocas é contra o Náutico, no Rio de Janeiro. Já o Santos, tem o clássico contra o Corinthians, no Pacaembu.

FICHA TÉCNICA:

Santos 2 x 0 Fluminense

Santos - Felipe; George Lucas, Domingos, Eli Sabiá, Léo; Emerson (Alan Bahia e depois Pará), Germano, Rodrigo Souto, Paulo Henrique Lima, Madson; André (Neymar). Técnico - Vanderlei Luxemburgo.

Fluminense - Rafael; Ruy, Gum, Luiz Alberto, João Paulo; Fabinho, Diguinho (Marquinho), Diogo (Raphael Augusto), Conca; Kieza, Roni. Técnico - Renato Gaúcho

Gols - André, aos 44 minutos do primeiro tempo; e Paulo Henrique Lima, aos 29 do segundo.

Árbitro - Evandro Rogério Roman (PR).

Cartão amarelo - Emerson, Alan Bahia, Rodrigo Souto, Madson, Luiz Alberto, Ruy, Diguinho.

Renda - R$ 150.860.

Público - 9.705 pagantes.

Local - Estádio da Vila Belmiro, em Santos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.