Nilton Fukuda/AE
Nilton Fukuda/AE

Santos vence o Atlético-PR na estreia de Luxemburgo

Com gol do jovem atacante Neymar no segundo tempo, equipe ganha por 1 a 0 na Vila Belmiro

Rafael Vergueiro, estadao.com.br

22 de julho de 2009 | 22h56

A estrela do técnico Vanderlei Luxemburgo brilhou na quarta estreia do treinador no comando do Santos na noite desta quarta-feira. Ele colocou em campo Neymar no segundo tempo da partida e o jovem atacante fez o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Atlético Paranaense na Vila Belmiro, pela 13.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Veja também:

linkNeymar festeja gol e projeta evolução com Luxemburgo

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

O time santista volta a ganhar após duas derrotas e um empate e respira mais aliviado na tabela de classificação do torneio. Agora está em nono lugar, com 17 pontos. Já a equipe de Curitiba (PR) está perto da zona de rebaixamento, na 16.ª posição, com somente 12 pontos ganhos.

O confronto foi muito fraco tecnicamente e a torcida presente no estádio chegou a mostrar irritação em alguns momentos. Aos berros do banco de reservas, Luxemburgo tentava corrigir os erros cometidos pelos jogadores, mas a noite não parecia boa para os mandantes, que falhavam demasiadamente na hora de passar a bola no campo de ataque.

Mas, quando a situação já se tornava preocupante, veio o gol salvador, aos 28 minutos da etapa final. Neymar, que havia entrado no intervalo no lugar de Robson, mostrou habilidade dentro da grande área para dar um belo corte no zagueiro adversário e chuta cruzado, com perfeição, na saída do goleiro Vinícius.

O gol deu mais tranquilidade aos santistas e o time do Atlético-PR, com jogadores limitados, não teve forças sequer para ameaçar o gol adversário. Por isso, à equipe alvinegra bastou esperar o apito final do árbitro para comemorar o importante triunfo.

O Santos volta a jogar pelo Campeonato Brasileiro no próximo domingo, às 16 horas, quando recebe o Flamengo. O Atlético-PR atua um dia antes em casa, às 18h30, contra o Avaí.

 Santos1
Felipe; Luizinho (Pará), Domingos, Fabão e Léo; Roberto Brum (Paulo Henrique Lima), Germano, Rodrigo Souto e Robson (Neymar    ); Madson e Roni
Técnico: Vanderlei Luxemburgo
 Atlético-PR0
Vinícius; Nei     (Manuel    ), Rhodolfo    , Rafael Santos e Márcio Azevedo    ; Valencia, Rafael Miranda    , Paulo Baier e Marcinho; Rafael Moura (Jonathan) e Wallyson (Patrick)
Técnico: Waldemar Lemos
Gols: Neymar, aos 28 minutos do segundo tempo

Árbitro: Wagner Tardelli Azevedo (SC)

Renda: R$ 109.325,00

Público: 7.375 pagantes

Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)

RETORNOS

Para o confronto desta quarta, o técnico Vanderlei Luxemburgo pôde contar com as voltas de Fabão e Rodrigo Souto, que não atuaram na derrota de domingo para o São Paulo porque estavam suspensos.

O goleiro Douglas, que teve péssima atuação no clássico, foi substituído por Felipe, e o treinador escalou o meio-de-campo com Roberto Brum, Germano, Rodrigo Souto e Robson mais avançado. No ataque, Madson teve mais uma vez Roni como companheiro, já que Kléber Pereira continua se recuperando de contusão.

No primeiro tempo, o time de Luxemburgo não funcionou. A partida era péssima e o 0 a 0 no intervalo foi o mais justo. Por isso, o novo comandante santista resolveu colocar Paulo Henrique Lima e Neymar na volta para o segundo tempo, nos lugares de Roberto Brum e Robson.

O futebol conjunto do Santos não evoluiu muito, mas o time claramente ganhou mais qualidade no setor ofensivo e, mesmo de forma desorganizada, pressionou até conseguir balançar as redes. Luxemburgo sabe que terá muito trabalho para dar um melhor padrão tático para a equipe.

Agora bem afastado da zona de rebaixamento, o Santos tem quatro vitórias, cinco empates e quatro derrotas no Campeonato Brasileiro. Vanderlei Luxemburgo ainda pode sonhar em cumprir a sua meta de levar o clube a Copa libertadores de 2010.

(Atualizado às 23h59)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.