Santos FC
Santos FC

Santos vence o Palmeiras na Vila e rouba segundo lugar do rival

Equipe alvinegra impõe primeira derrota de Mano Menezes à frente do time alviverde

Guilherme Amaro, O Estado de S.Paulo

09 de outubro de 2019 | 23h20

O Santos ganhou do Palmeiras por 2 a 0 na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro e trocou de lugar na tabela com o rival. As duas equipes somam 47 pontos, mas os alvinegros ocupam a segunda colocação por terem uma vitória a mais. São cinco pontos de diferença para o líder Flamengo, que joga nesta quinta-feira contra o Atlético-MG.

Foi a terceira vitória consecutiva do Santos, que impôs a primeira derrota do Palmeiras sob o comando do técnico Mano Menezes. A equipe alviverde vinha de cinco triunfos e dois empates.

No clássico desta quarta, o técnico Jorge Sampaoli surpreendeu na escalação do Santos. Na defesa, Pará assumiu o lugar de Victor Ferraz na lateral-direita e Jorge atuou pela esquerda, e não mais avançado, como vinha acontecendo. No meio, a equipe não teve um volante mais marcador: Sánchez, Pituca e Jean Mota subiam ao ataque e ajudava na pressão alvinegra.

Com mais volume de jogo, o Santos não demorou para abrir o placar. Aos 12, Sánchez cobrou falta pelo lado direito e Gustavo Henrique subiu sozinho para mandar de cabeça para o fundo da rede de Jailson. Falha de todo o sistema defensivo do Palmeiras.

Mesmo com o gol sofrido, a equipe alviverde não esboçou qualquer tipo de reação. Pelo contrário: quem comandava as ações da partida era o Santos, que ampliou aos 17. Pituca chutou, Jailson rebateu e Marinho aproveitou o rebote de primeira. A assistente chegou a marcar impedimento do atacante santista, mas o gol foi validado pelo VAR.

O Palmeiras só foi exigir algum trabalho de Everon na parte final do primeiro tempo, com chutes de Gustavo Scarpa e Dudu. O atacante alviverde, aliás, esteve muito abaixo do que de costume. A equipe mostrou ser dependente do jogador para levar perigo ao adversário.

No segundo tempo, o Palmeiras voltou melhor e esboçou uma certa pressão nos minutos iniciais. Embora ficasse mais tempo com a bola, a equipe não conseguia criar boas oportunidades de gol. Everson apenas via o sistema defensivo santista conter os avanços do rival.

O que já estava difícil ficou ainda mais complicado aos 27 minutos. Willian deu um carrinho em Diego Pituca e o árbitro consultou o VAR para expulsar o atacante. Foi um lance interpretativo, no qual o jogador palmeirense tentou pegar a bola, mas acabou acertando o volante santista depois.

A expulsão diminuiu o ritmo do clássico. O Santos passou a administrar a partida, com gritos de olé da torcida na Vila Belmiro. O Palmeiras, por sua vez, parecia não ter forças para buscar a reação com um jogador a menos e perdeu a invencibilidade com Mano Menezes e a segunda colocação para o rival.

FICHA TÉCNICA:

SANTOS 2 X 0 PALMEIRAS

SANTOS: Everson; Pará, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Jorge; Diego Pituca, Sánchez e Jean Mota; Marinho, Eduardo Sasha e Tailson (Lucas Venuto). Técnico: Jorge Sampaoli.

PALMEIRAS: Jailson; Marcos Rocha, Luan, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Gustavo Scarpa (Zé Rafael); Dudu, Willian e Luiz Adriano (Carlos Eduardo). Técnico: Mano Menezes.

Gols: Gustavo Henrique, aos 12 minutos do primeiro tempo; Marinho, aos 17 minutos do primeiro tempo.

Cartões amarelos: Sánchez (Santos); Felipe Melo, Carlos Eduardo (Palmeiras)

Cartão vermelho: Willian (Palmeiras).

Juiz: Flavio Rodrigues de Souza.

Público: 11.408 presentes

Renda: R$ 592.000,00

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.