Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Santos visita o Botafogo e espera iniciar reação sob os cuidados de Cuca

Na zona de rebaixamento, equipe da Vila Belmiro tenta se reabilitar diante do clube carioca

Leandro Silveira, O Estado de S.Paulo

04 Agosto 2018 | 05h00

Cuca precisará recuperar o Santos longe de casa. Após estrear no comando do time com derrota para o Cruzeiro pela Copa do Brasil, na Vila Belmiro, o treinador inicia neste sábado, às 16 horas, contra o Botafogo, no Engenhão, uma sequência de quatro jogos como visitante, sendo três deles pelo Campeonato Brasileiro, torneio em que o time está na zona de rebaixamento.

+ Cuca confirma que Sánchez estreará no lugar de Pituca no Santos

+ Com novo prejuízo em casa, Santos soma déficit de R$ 61 mil na Copa do Brasil

+ Derlis González chega ao Santos e diz que objetivo é ser melhor do que Romero

Com um jogo a menos do que a maior parte dos participantes da Série A, o Santos está na 17ª posição, com 16 pontos somados em 15 partidas. E o retrospecto como visitante na competição não empolga, pois o time venceu apenas um de sete jogos que fez como visitante, com dois empates e quatro derrotas.

Depois de encarar o Botafogo, o Santos viajará para Fortaleza, onde terá o Ceará pela frente o Ceará na quarta-feira, em jogo antecipado da 20ª rodada. Na sequência, fará duas partidas em Belo Horizonte, diante de Atlético-MG, pelo Brasileirão, e Cruzeiro, no confronto de volta das quartas de final da Copa do Brasil.

E o momento complicado do Santos exige uma recuperação imediata, ainda mais que o time não venceu após a parada nas competições na sequência da Copa do Mundo, com três empates e duas derrotas. "Vejo uma sequência dura, porque são três partidas fora de casa. O Botafogo está em uma situação melhor, tem o Atlético-MG também...", afirmou Cuca, exibindo preocupação.

A presença na zona de rebaixamento e o retrospecto ruim pressionam Cuca, que vai reencontrar neste sábado um clube em que teve passagem marcante como técnico e que passa por crise, tanto que demitiu nesta semana Marcos Paquetá, que venceu apenas um jogo e perdeu outros quatro à frente do time, e ainda não definiu o seu substituto.

Para aproveitar a situação de pressão do rival e iniciar uma recuperação, o Santos vai começar a apostar nos reforços estrangeiros que chegaram ao clube nas últimas semanas. E o primeiro a estrear será o meio-campista uruguaio Carlos Sánchez, que participou recentemente da Copa do Mundo. Cuca o escalou na vaga que vinha sendo ocupada por Diego Pituca e deverá lhe dar mais liberdade, pois o escalará ao lado de Alison e Renato no meio-campo.

Além disso, o treinador relacionou o paraguaio Derlis González, mas ele vai ficar como opção no banco de reservas para o setor ofensivo. Assim, o único dos reforços que não estará à disposição de Cuca será o meia costarriquenho Bryan Ruiz, que aprimorará a condição física antes de começar a ser utilizado pelo treinador.

Cuca também precisa lidar com os desfalques especialmente no sistema defensivo, pois Lucas Veríssimo, lesionado, e David Braz, em negociação, que costumam formar a dupla de zaga titular serão desfalques, levando o treinador a escalar Luiz Felipe e Gustavo Henrique diante do Botafogo. Também de saída, Vecchio está fora, enquanto Eduardo Sasha segue em recuperação de lesão.

Ainda sem ter escolhido o substituto de Paquetá, sendo que Zé Ricardo é o favorito, o Botafogo será comandado interinamente pelo auxiliar Bruno Lazaroni. E ele terá que apostar em um jogador da base – Yuri ou Jonathan – na lateral esquerda, pois Moisés e Gilson estão indisponíveis.

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO X SANTOS

BOTAFOGO: Saulo; Luis Ricardo, Joel Carli, Igor Rabello e Yuri (Jonathan); Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, Leo Valência e Luiz Fernando (Renatinho); Rodrigo Pimpão e Kieza.

Técnico: Bruno Lazaroni (Interino).

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Dodô; Alison, Renato e Carlos Sánchez; Rodrygo, Gabriel e Bruno Henrique.

Técnico: Cuca.

ÁRBITRO: Paulo Roberto Alves Júnior (PR).

HORÁRIO: 16 horas.

LOCAL: Engenhão, no Rio.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Santos Futebol Clube Botafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.