Santos: vitória para salvar temporada

Até os jogadores mais experientes, como Giovanni e Ricardinho, consideraram a vitória deste domingo muito importante para as pretensões do Santos de salvar a temporada com a conquista do Campeonato Brasileiro, sem lembrar que foi contra uma equipe só de reservas do São Paulo. ?Estamos superando os obstáculos dentro da competição?, disse Giovanni, lembrando que a perda de três jogadores titulares - Robinho, Léo e Deivid - nos últimos jogos. ?A gente estava merecendo um resultado como esse para que a equipe comece a ganhar confiança?. Após ter feito pelo menos quatro jogadas de efeito e mostrar que está entrando no ritmo dos companheiros, Giovanni saiu satisfeito de campo porque foi a sua primeira vitória na Vila Belmiro desde que voltou da Grécia. Embora tenha elogiado o comportamento do time, Giovanni reconheceu que atuação no primeiro tempo foi ruim e que os reservas do São Paulo até poderiam ter se aproveitado para decidir o clássico. ?Nosso principal defeito foi o elevado número de passes errados. Isso fez com que a adversário crescesse em campo e até tivesse mais chances de gols.? Ricardinho disse que o resultado não poderia ter sido outro que não a vitória do Santos, mas admite que chegou a ficar preocupado. ?Ganhamos merecidamente, mas nosso primeiro tempo foi muito fraco. Tivemos falhas de marcação e não conseguíamos chegar na frente para concluir?, analisou o meia, que confirmou ter recebido duas propostas de centros secundários do futebol internacional. ?Não vou sair apenas pelo dinheiro. Poderia até estudar uma proposta mas se fosse para um grande centro e para um clube de ponta?, diz, negando que tenha recebido proposta do Real Madrid. ?Se não for assim, prefiro continuar aqui porque venho jogando sempre e sido lembrado nas últimas convocações da Seleção Brasileira. De repente você vai para um lugar distante e cai no esquecimento.? O clássico foi especial também para o zagueiro Halisson. Só no domingo cedo ele ficou sabendo que voltaria a ser titular, no lugar de Altair, cuja atuação contra o Goiás foi criticada pelo técnico Gallo. Teve uma boa atuação, não dando espaço para Diego Tardelli trabalhar e ainda fez o primeiro gol da vitória santista. ?Às vezes, os atacantes não estão sendo felizes e quem joga lá atrás tem a oportunidade de ir à frente e decidir. No lance do gol, dei sorte de subir mais e cabecear no ângulo, sem chance para o goleiro.? O volante Bóvio, que voltou a se destacar pela aplicação nos momentos em que o São Paulo mandava no meio-de-campo, acredita que o pior situação do Santos no Campeonato Brasileiro já passou. ?É difícil um time perder um ataque da qualidade de Robinho e Deivid de uma hora para outra. Procuramos evitar pensar no problema, mesmo porque eles estão procurando o que é melhor para eles e espero que tenham sorte. Mas temos que fazer o nosso lado?, discursou. ?Dentro de pouco tempo estaremos entrosados e vamos deslanchar no Campeonato Brasileiro?, disse. O fato de o Santos ter iniciado o Campeonato Brasileiro buscando somar pontos o credencia ao título, na opinião de Bóvio. ?Estamos em segundo lugar - na verdade, em terceiro - e agora é só dar continuidade. E a tendência é que esses jogadores que estão entrando ir melhorando a cada partida.? Como Giovanni e Ricardinho, Bóvio não gostou do comportamento do time no primeiro tempo. ?Entramos dispersos em campo, deixando o São Paulo trabalhar a bola. Nossa marcação estava distante e permitindo que eles ganhassem o meio-de-campo. No segundo tempo, corrigimos a falha e o São Paulo não teve mais chances de gol.? O presidente Marcelo Teixeira esteve nos vestiários do Santos mas não compareceu à sala de entrevista, apesar da insistência da imprensa. Surgiu a informação de que o clube vai comunicar Robinho, diariamente, por telegrama fonado, que ele tem que comparecer ao clube.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.