Santos volta a correr atrás do Tricolor

Os jogadores do Santos não terão nesta sexta-feira a folga que sempre ocorre nos dias seguintes aos jogos: vão treinar, pois o tempo de preparo para o clássico de domingo contra o Palmeiras é curto. Mais: Oswaldo de Oliveira vai tentar colocar seus atletas novamente no espírito da disputa do Paulista, depois da partida de quinta-feira contra o Danubio, pela Copa Libertadores da América.Na volta à rotina do campeonato estadual, os jogadores vão procurar manter o objetivo de seguir vencendo para não deixar o São Paulo se distanciar na tabela. São quatro pontos a separar os adversários, que ainda terão o confronto direito, no dia 3 de abril, na Vila Belmiro. Por conta disso, a ordem é não perder mais pontos e esperar que o tricolor tropece.Os critérios de desempate favorecem o São Paulo, que tem duas vitórias a mais que o Santos, maior número e melhor saldo de gols marcados. Assim, quatro pontos não bastam para os santistas passarem à frente e, para deixar a decisão do confronto entre as duas equipes, o time da capital terá de empatar pelo menos duas partidas.Os jogadores, porém, preferem pensar jogo a jogo. "Precisamos fazer nossa parte e torcer contra o São Paulo", diz o recém-chegado Tcheco, repetindo o refrão que deu certo no Brasileiro do ano passado no Brasileiro. O Santos correu muito tempo atrás do Atlético-PR, que era tido como virtual campeão.Para jogadores como Deivid e Ricardinho, que viveram o drama de perseguir implacavelmente o time que estava na ponta, a situação pode se repetir este ano, agora no Paulista. Além de entenderem que o Santos está em ascensão, contam com a dificuldade que o São Paulo deverá enfrentar na Libertadores. "Faltam ainda nove rodadas no Paulista e muita coisa vai acontecer ainda", disse Deivid, certo de que o Santos tem condições de sair da fila de 20 anos sem conquistar o título estadual. E repete o refrão: "temos de pensar só em nós, vencer as partidas e esperar que o adversário vacile e perca pontos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.