Ricardo Saibun/Santos FC
Ricardo Saibun/Santos FC

Santos volta à Vila após lucrar menos no Pacaembu do que em sua estreia no ano

Clássico com Palmeiras teve renda total de R$ 752.580,00, mas o clube ficou com R$ 268.343,60 desse montante

Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

06 de março de 2020 | 07h32

A primeira partida do Santos no Pacaembu em cerca de nove meses não lhe propiciou a melhor arrecadação da temporada. Embora o estádio tenha recebido o melhor público da equipe como mandante neste início de 2020, a renda líquida do empate por 0 a 0 com o Palmeiras, no último sábado, não superou a registrada na estreia da equipe no Campeonato Paulista.

O clássico teve renda total de R$ 752.580,00, mas o clube ficou com R$ 268.343,60 desse montante. Já em outro 0 a 0, com o Red Bull Bragantino, em 23 de janeiro, na Vila Belmiro, o Santos lucrou R$ 351.484,63, apesar da arrecadação total ter sido menor, de R$ 511.705,00.

A partida contra o Palmeiras foi a primeira de um acordo fechado pelo Santos com a Allegra Pacaembu, consórcio que passou a administrar o estádio, que fará o clube mandar ao menos dez jogos nesta temporada no local.

No confronto com o Palmeiras, o Santos pagou aluguel de R$ 87.527,47 e teve despesas totais de R$ 368.252,77. E ainda foram deduzidos R$ 115.983,63. Com isso, sobraram R$ 268.343,60 para os cofres do Santos.

O público, porém, foi o melhor do Santos em 2020. O confronto com o Palmeiras teve 16.662 torcedores pagantes, com 20.371 pessoas presentes. Superou, assim, em número os 12.412 que compareceram para o confronto com o Bragantino.

Agora, então, o Santos voltará à Vila Belmiro para dois jogos. O time enfrentará no local o Mirassol, neste sábado, pelo Paulistão, e o equatoriano Delfín, na terça-feira, pela Copa Libertadores. O segundo duelo, porém, será realizado com os portões fechados por causa de punição imposta ao clube pela Conmebol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.