São Caetano admite que jogou mal

Os jogadores do São Caetano não procuraram desculpas para justificar a inesperada derrota para o Olimpia por 2 a 1 e a conseqüente perda do título da Libertadores na noite desta quarta-feira. A opinião era unânime de que o time jogou muito mal no segundo tempo e mereceu perder a partida. Alguns, que consideravam o triunfo quase certo, como o atacante Somália, não conseguiram conter o choro. ?Não conseguimos segurar o placar e entramos no jogo que eles queriam no segundo tempo, faltou trabalhar melhor a bola?, lamentou o atacante brasileiro. Adãozinho concordou com o colega. Em sua visão, o São Caetano deixou ?o Olimpia gostar do jogo? e pagou muito caro por isso. ?Deixamos a desejar e aconteceu o que não esperávamos?, lamentou o meia, que teve atuação discreta. Anaílson, também responsável pela armação das jogadas, reconheceu que não foi bem e ficou preso na marcação da defesa adversária. ?Fiquei cansado e até tive de pedir para sair.? Agora, o São Caetano pode sofrer um pequeno desmanche para o Campeonato Brasileiro. Os contratos de jogadores como o lateral-esquerdo Rubens Cardoso e o meia Robert acabam nesta quinta e dificilmente eles permanecerão no ABC. O time deverá ter cara nova para o Campeonato Brasileiro. Os atletas e a comissão técnica do Olimpia não ficaram constrangidos em fazer uma grande festa no Pacaembu. O clube, que estava em crise após a renúncia do presidente Osvaldo Domínguez Dibb, não poderia ter recebido presente melhor em pleno ano do centenário. O meia Orteman, eleito melhor jogador da partida, ganhou um carro como prêmio.

Agencia Estado,

01 Agosto 2002 | 00h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.