São Caetano afasta Fabrício Carvalho

O São Caetano confirmou neste sábado que o jogador Fabrício Carvalho, de 27 anos, apresentou arritmia cardíaca durante os exames médicos de rotina realizados no mês passado no Hospital do Coração (HCor) e que está sendo submetido a uma nova bateria de exames. Segundo o médico do clube, Maurício Bezerra, ainda é cedo para saber se o atleta sofre de algum problema mais sério que possa interromper a carreira. "Ele está fazendo exames mais detalhados comandados por uma equipe do HCor e os resultados devem ser divulgados no final da semana." Enquanto aguarda para saber de sua situação médica, Fabrício Carvalho estará afastado dos treinamentos e também dos jogos do São Caetano no Campeonato Paulista. Mas, como não se sabe a causa da arritmia, o jogador ainda não está recebendo qualquer medicação para problemas cardíacos.Ao mesmo tempo que aguarda o resultado dos exames no coração, Fabrício Carvalho também se recupera de um tendinite no joelho esquerdo. Revelado pelo União Barbarense, com passagem pela Ponte Preta, Fabrício foi ao artilheiro do São Caetabo no Campeonato Brasileiro, com 18 gols. No final do ano foi cotado por vários clubes, como São Paulo e Palmeiras.Este novo caso cardíaco no clube confirma rumores de que, além do zagueiro Serginho, outro jogador do elenco tinha problemas médicos. Serginho morreu dia 27 de outubro, após mal súbito no gramado do Morumbi, num jogo contra o São Paulo. Por causa desta morte, o presidente Nairo Ferreira de Souza foi suspenso pelo STJD do Rio de Janeiro, por dois anos, e o médico Paulo Forte, por quatro anos. Ambos também respondem à processo na justiça comum por homicídio qualificado, pela motivação torpe. É um crime considerado hediondo, com pena de 12 a 30 anos de reclusão, em regime fechado, sem direito a qualquer benefício. A denúncia do promotor de justiça Rogério Leão Zagallo foi acatada sexta-feira pelo juiz do 5º Tribunal do Júri, da capital.

Agencia Estado,

05 de fevereiro de 2005 | 13h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.