São Caetano busca final histórica

O São Caetano pode escrever uma nova página na sua curta história de time profissional chegando à final da Taça Libertadores da América. É o que estará em jogo contra o América, nesta terça-feira às 21h40 (horário de Brasília), no Estádio Azteca, na Cidade do México. Como venceu o primeiro jogo, por 2 a 0, o time brasileiro pode perder por até um gol de diferença para chegar à decisão. Ao América resta vencer por três gols de diferença para se garantir. Caso marque dois gols, então a decisão irá para a cobrança de penalidades máximas.Para o técnico Jair Picerni, o seu time já adquiriu experiência suficiente para conquistar um título importante. E tem plenas condições de superar as adversidades neste jogo decisivo contra o melhor time do México no momento. "Não chegamos aqui por acaso. Vencemos o primeiro jogo com méritos e vamos lutar para vencer também o segundo", garante Picerni.Mesmo prometendo lutar pela vitória, Picerni vai colocar o time mais cauteloso. Serginho será o segundo volante, ao lado de Marcos Senna, dando força na marcação no meio-campo. O meia Anaílson, recuperado de uma torção no tornozelo esquerdo, vai entrar no ataque ao lado de Somália. Quem deixa o time é o meia Robert.A precaução é justificada pela expectativa de que o adversário será mais ofensivo do que o normal. "Como eles precisam da vitória, com certeza, vão vir para cima da gente. Mas não tem nada de diferente", explica o técnico que viu diversas fitas de jogos do time mexicano e recebeu observações detalhadas de Fred Smânia, que acompanhou o América nos últimos jogos.É com esta confiança, que o São Caetano também pretende superar outros obstáculos como a altitude superior a 2.200 metros, a cidade mais poluída do mundo e a presença da fanática torcida que deve lotar o Estádio Azteca, o mesmo que foi palco da conquista histórica do tricampeonato mundial do Brasil.O América quer aproveitar tudo isso para vencer e chegar na final, mesmo sabendo que não poderá decidir o título mundial no Japão. A Confederação Sul-Americana (Conmebol) apenas convidou os times mexicanos para participarem da Libertadores. A outra semifinal é composta por Grêmio e Olímpia, do Paraguai, que decidem a outra vaga quarta-feira, em Porto Alegre. O primeiro jogo, em Assunção, foi vencido pelo time paraguaio, por 3 a 2.América - O América contará com dois reforços para esta partida. O zagueiro Ricardo Rojas e o habilidoso atacante Mendoza, que estavam suspensos, estão de volta ao time. O desfalque fica por conta do atacante chileno Ricardo Navia, expulso juntamente com o lateral Russo, do São Caetano. O treinador Manuel Lapuente disse que a causa da derrota no primeiro jogo, foi a falta de ritmo. "Estávamos inativos e tivemos uma queda em conseqüência disto", disse. Mas a confiança é a palavra de ordem no América. "Vamos conseguir reverter o marcador", garantiu o chileno Ivan Zamorano, que deve começar jogando.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.