Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

São Caetano comemora novo recomeço

A vitória do São Caetano sobre o Palmeiras, por 1 a 0, sábado, no estádio Anacleto Campanella, pelo Campeonato Paulista, era tudo que o estreante técnico Muricy Ramalho queria para iniciar seu trabalho no clube. Por isso mesmo, ele procurou elogiar ao máximo o empenho, a dedicação e a qualidade técnica dos jogadores. Sem contar as circunstâncias deste jogo, onde o Azulão atuou com um a menos durante todo o segundo tempo devido a expulsão do zagueiro Gustavo ao final da etapa inicial. "Esta vitória vai nos dar uma folga e diminuir a pressão natural que havia no clube por causa da troca de técnico. Mas tenho certeza que, aos poucos, o grupo vai assimilar minha filosofia e temos tudo para crescer e brigar por muitas vitórias", disse Muricy Ramalho, que vai aproveitar a folga do carnaval para ficar ao lado da família no litoral paulista. Era uma viagem que já estava programada mesmo antes dele substituir Tite, no início da outra semana. A expulsão de Gustavo atrapalhou os planos do técnico, principalmente na parte ofensiva. Ele se viu obrigado a sacrificar o atacante Fabríco Carvalho para recompor a defesa com a entrada de Thiago. "Desta vez o 1 a 0 foi excelente resultado, porque soubemos marcar bem o Palmeiras", diz Ramalho, que também fez questão de inocentar o lateral-esquerdo Zé Carlos que atingiu Magrão com uma cotovelada e o palmeirense perdeu três dentes da frente. "Um jogo desses é disputado palmo a palmo e todos querem chegar na frente. As vezes, de forma involuntária, alguém leva a pior". Pelo Paulistão, o São Caetano só vai jogar agora no dia 29, contra o Ituano, em Itu. O Azulão ocupa a sexta posição, com 10 pontos, dentro do equilibrado Grupo 2, que tem mais três clubes - Palmeiras, Santo André e Marília - com o mesmo número de pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.