São Caetano contra lanterna e má fase

Há cinco jogos sem vencer, vindo de quatro derrotas consecutivas e com técnico interino, o São Caetano tenta dar um basta na má fase diante do Paysandu, o lanterna do Campeonato Brasileiro, neste sábado, a partir das 16 horas, no Estádio Anacleto Campanella, na abertura da 25.ª rodada. O time do ABC soma 32 pontos e ocupa a 14.ª posição. Após a goleada sofrida diante do Fortaleza, por 5 a 2, o técnico Levir Culpi pediu demissão. O time paraense vive situação bem pior, com apenas 17 pontos e seriamente ameaçado pelo rebaixamento e o técnico Gílson Kleina só foi mantido no cargo por falta de opção imediata. A diretoria do São Caetano também não conseguiu agir rápido para achar um substituto para Levir, que não suportou as derrotas para Cruzeiro, Palmeiras, Goiás e Fortaleza. A solução emergencial foi caseira com o auxiliar técnico Dino Camargo. Ele já comandou o time em dois jogos no campeonato, na vitória sobre o São Paulo, por 1 a 0, no Morumbi, e na derrota para o Botafogo, também pela contagem mínima. A cansativa viagem de retorno do Nordeste obrigou a comissão técnica a fazer um rápido treino tático nesta sexta-feira cedo. Camargo acha que o importante é acontecer uma mudança de postura dos jogadores: "Temos que jogar com mais amor à camisa. Além de representarmos um time, atuamos também por uma cidade e temos que honrá-la", alfinetou. Mesmo sem um treino mais apurado, o time terá três mudanças. O zagueiro Douglas e o volante Claudecir voltam de suspensão e Alessandro retorna após 20 dias em tratamento médico. Eles entrarão, respectivamente, nas vagas de Raulen, Thuram e Pingo. O time deve manter o esquema 4-4-2, salvo surpresa de última hora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.