São Caetano de olho na liderança

O São Caetano vai tentar sua terceira vitória consecutiva dentro do Torneio Rio-São Paulo contra o América, neste domingo, às 16 horas, no subúrbio carioca de Édson Passos. Apontado como favorito, o time do ABC sonha em encostar nos líderes da competição. Após quebrar a invencibilidade do Vasco da Gama, por 3 a 0, e surpreender a Ponte Preta, por 3 a 2, em Campinas, o São Caetano chegou aos 13 pontos, na nona posição. O América é lanterna, ostentando a pior campanha com oito derrotas, nenhum ponto, pior ataque (6) e pior defesa (30). Mas o técnico Jair Picerni voltou a pedir muita atenção e respeito ao adversário. "Não temos medo de ninguém, mas respeitamos todos", resumiu o técnico, animado com a volta do bom futebol do vice-campeão brasileiro. Para ele, as mudanças ocorridas no time no começo da temporada já estão superadas e os "novatos estão dando conta do recado". O time será praticamente o mesmo que venceu o Cerro Porteño, por 3 a 1, no Paraguai, pela Copa Libertadores da América. A única alteração é o retorno do zagueiro Daniel, capitão do time, que estava na seleção brasileira. Serginho deve reassumir seu lugar no meio-de-campo, deixando Messias no banco de reservas. Anaílson, que sexta-feira completou 24 anos, continua na reserva de Wágner, que esteve presente nos últimos sucessos do time. "Ele está indo bem e vai continuar", decretou Picerni, que tem falado aos sete cantos que pretende levar o São Caetano às semifinais do Rio-São Paulo e buscar o título da Libertadores. O coletivo de sexta-feira praticamente definiu o time. No sábado pela manhã, os jogadores participaram de um descontraído rachão e às 17 horas embarcaram para o Rio de Janeiro. O departamento médico reforçou o estoque de repelente para evitar o contato com o mosquito transmissor da dengue, que assola o Estado do Rio. O time está tão confiante que parece mais preocupado com a dengue do que com o América.

Agencia Estado,

09 Março 2002 | 15h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.