Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

São Caetano deixa Estevam feliz

Era tudo que o São Caetano precisava para evitar a crise e começar vida nova no Campeonato Brasileiro: vencer a líder Ponte Preta, no Estádio Anacleto Campanella. Objetivo atingido, mesmo com um apertado 2 a 1, foi motivo suficiente para tirar um sorriso do fechado técnico Estevam Soares, que tinha sua cabeça à prêmio depois de duas derrotas consecutivas para Santos e Internacional. "Não adianta falar de passado, mas sim do lado positivo que vimos neste jogo contra a Ponte Preta. Nosso time marcou bem, se movimentou e marcou os gols necessários. É o que importa", analisou. A vitória melhorou a situação do time na tabela agora com 16 pontos, mas Soares vê outros aspecto importante. "Uma vitória sobre o líder sempre dá moral para o grupo. Talvez seja este jogo o início de uma reação para buscarmos as primeiras posições". Mais feliz ainda estava o meia Edílson, que estreou, mostrou falta de ritmo, mas jogou o tempo todo sem reclamar. Se não marcou gol, viu Márcio Richards e Dimba anotarem, e revelou um fato que considera importante na sua chegada ao São Caetano: "Não vim aqui para ser salvador da pátria e matar em todos os jogos. Acho que conta minha experiência, porque posso orientar os jogadores mais jovens. Acredito que também fui contratado para isso", comentou. Ao contrário das últimas duas semanas, os jogadores começam a trabalhar nesta segunda-feira mais aliviados. O próximo compromisso será contra o Fluminense, sábado, em Volta Redonda. Será mais uma chance do Azulão provar que deixou a irregularidade para trás.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.