São Caetano derrota o São Paulo

O São Caetano derrotou o São Paulo por 2 a 0, neste domingo, no Morumbi, pelo Campeonato Paulista. O vice-campeão da Copa João Havelange ?sufocou? o Tricolor e poderia até ter conseguido uma goleada, caso não desperdiçasse tantas oportunidades de gol. O resultado revoltou os torcedores são-paulinos, que vaiaram a equipe e hostilizaram os jogadores. Foi o primeiro confronto da história entre os dois times. Com o resultado, o São Caetano alcança 11 pontos e o São Paulo permanece com 8 no Campeonato Paulista. O São Paulo parecia time ?pequeno? no primeiro tempo. Perdendo todas as jogadas no meio-de-campo, a equipe foi muito pressionada pelo adversário. Os laterais Nelsinho e César levavam bastante perigo e o gol só não saiu porque os atacantes do São Caetano falhavam nas finalizações. Fábio Simplício e Carlos Miguel não conseguiam marcar nem armar. Harison também estava mal. Fabiano, que jogaria no meio-de-campo, queixou-se de dores no tornozelo esquerdo antes da partida e, por isso, foi substituído por Simplício. A equipe do ABC paulista teve cinco grandes oportunidades para abrir o placar. Duas com César, que arrematou com perigo. A chance mais clara foi numa cabeçada de Magrão. Rogério Ceni fez grande defesa. O mesmo Magrão teve outra boa chance ao roubar a bola do goleiro são-paulino, que tentara sair jogando com os pés. Mesmo com o gol livre, ele preferiu cruzar para Wagner, mas Wilson salvou. O jogo estava fácil demais para o São Caetano, que começou a ?enfeitar? as jogadas. A falta de seriedade quase prejudicou o time do técnico Jair Picerni. Aos 42 minutos, por exemplo, Nelsinho tentou fazer graça em seu campo de defesa. Acabou perdendo a bola para Gustavo Nery, que quase fez o gol. Belletti também levou perigo num chute que acertou o travessão. Os torcedores, que foram em pequeno número ao Morumbi, vaiaram demais o time na primeira etapa e pediram a entrada de Cacá. Os poucos momentos de alegria para os são-paulinos foram proporcionados pelo placar eletrônico, que anunciou os gols da Matonense contra o Corinthians.O técnico Oswaldo Alvarez apostou, mais uma vez, na habilidade de Cacá. Pôs o meia no lugar de Harison, no segundo tempo, mas não obteve sucesso. Cacá não conseguiu escapar da forte marcação exercida pelos volantes do São Caetano, Simão e Fabinho, e pouco criou. A partida continuou favorável ao time do ABC, que marcou o gol aos 27 minutos. Esquerdinha tocou para Sinval, que entrara no lugar de Magrão. O atacante chutou bem, no canto direito de Rogério: 1 a 0. Vadão resolveu pôr o time inteiro no ataque. Substitui Renatinho e Fábio Simplício por Luís Fabiano, que estreou pelo Tricolor, e Oliveira. O São Paulo partiu em busca do empate de maneira desordenada e quase não assustou o goleiro Sílvio Luís, que deixou o campo sem precisar suar a camisa. Num contra-ataque, o São Caetano ampliou o placar. Aos 46 minutos, Sinval cruzou para César, que apenas teve o trabalho de empurrar para o gol: 2 a 0. No fim, a torcida são-paulina não perdoou o tropeço da equipe dentro de casa. Hostilizou os jogadores e gritou "timinho, timinho, timinho". O São Paulo tentará redimir-se do péssimo futebol apresentado diante do São Caetano na quarta-feira, quando enfrentará o Fluminense, pelas semifinais do Torneio Rio-São Paulo, no Rio. Basta um empate para que o time chegue à final da competição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.