São Caetano derrota Paraná por 3 a 1

O São Caetano entrou duas vezes em campo para enfrentar o Paraná e ganhou nas duas. Na primeira, na noite de quinta-feira, o jogo foi interrompido aos 3 minutos por um raio que explodiu dois transformadores do estádio Pinheirão, em Curitiba, quando vencia por 1 a 0. Na tarde desta sexta, o jogo reiniciou do zero, mas o time paulista fez 3 a 1. Com 44 pontos, o São Caetano subiu para a 14ª colocação. O Paraná ficou na 7ª, com 51. O clube paranaense não aprendeu com os primeiros minutos anulados no dia anterior. Repetiu os erros de cobertura na defesa e levou um gol logo no início. Aos 4 minutos, Edilson recebeu o cruzamento, girou como quis e fuzilou. Com a chuva despencando no estádio e o gramado pesado, o São Caetano aproveitou com precisão as jogadas de bola parada. Aos 23 minutos, em cobrança de escanteio, Zé Luiz subiu sozinho e venceu Flávio. Com Edilson orientado para se somar a Somália e Jean no ataque, o técnico Jair Picerni conseguiu dar um drible em Luiz Carlos Barbieri, que colocou o Paraná com apenas dois zagueiros. O São Caetano fez o que quis e contou com a ajuda dos paranistas. Aos 36 minutos, a bola bateu nas costas de Rafael Muçamba e sobrou para Edilson fazer o terceiro. O Paraná deu mostras de que poderia reagir no segundo tempo. Mas tentativas de jogadas de área eram desperdiçadas com chutes de longa distância. O nervosismo falava mais alto e Borges chegou a discutir e até a trocar empurrões com os companheiros. De bom, apenas o gol aos 30 minutos, marcado pelo mesmo Borges, que comemorou sozinho. Tranqüilo, o São Caetano fechou-se e conseguiu conter o ímpeto do adversário no restante do jogo, comemorando mais três pontos.

Agencia Estado,

28 de outubro de 2005 | 17h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.