São Caetano derruba último invicto

O São Caetano derrubou o último invicto do Torneio Rio-São Paulo ao superar o Vasco da Gama, por 3 a 0, neste domingo à tarde, no estádio Anacleto Campanella, no ABC. O time paulista esteve numa tarde muito inspirada, deixando o campo sob aplausos de sua torcida que comemorou a vitória como se fosse uma vingança da histórica final da Copa João Havelange, disputada na temporada 2000. A vitória reabilitou o Azulão, agora com 10 pontos, enquanto o Vasco permanece com 12 pontos. Desde os primeiros minutos, o São Caetano mostrou que buscaria a vitória a qualquer custo. Os zagueiros Daniel e Dininho ficaram atentos na marcação sobre o artilheiro Romário, com Serginho e Marcos Senna dando muita força na marcação do meio-campo. O time, porém, não perdeu a criatividade com a velocidade e rotatividade de Ailton e Adãozinho. O Vasco apresentou poucas alternativas, ficando muito dependente das jogadas individuais do meia Felipe. No ataque, Romário, bem marcado, não recebeu bola em condições de marcar. O São Caetano fez seu primeiro gol aos 29 minutos, quando Ailton penetrou pelo lado direito, tocou para Wagner e recebeu na frente para desviar, com a perna esquerda, do goleiro Helton. Dez minutos mais tarde, o atacante Brandão confirmou sua fama de artilheiro. Ele recebeu um passe na entrada da grande área, fez o giro de corpo e encheu o pé esquerdo: 2 a 0, aos 39 minutos. A esperada reação do Vasco da Gama no segundo tempo não aconteceu. Pelo contrário, o São Caetano voltou a imprimir um ritmo forte e muita disposição para ampliar o placar. O terceiro gol não demorou a sair. Aos 13 minutos, o lateral Russo fez o cruzamento para a Wagner, que desviou de cabeça, encobrindo o goleiro Helton. O desânimo tomou conta do time carioca, a ponto do técnico Evaristo de Macedo nem tentar mudar o panorama do jogo com alterações. Ele apenas colocou Rodrigo Souto no lugar de Ely Thadeu .Com um amplo placar, o São Caetano passou a controlar o jogo, tocando bastante a bola e até se dando ao luxo de poupar alguns jogadores. O técnico Jair Picerni fez as três alterações. Só nos últimos minutos é que o Vasco tentou diminuir na base do tudo o u nada. Mesmo assim, passou a tarde em branco. Ou melhor, a tarde foi toda azul. Só deu São Caetano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.