São Caetano despacha o Atlético-PR

O São Caetano levou a melhor na revanche contra o Atlético Paranaense, neste sábado, no Estádio Castelão, em Fortaleza, ao vencer por 2 a 1. Se a vitória não devolveu ao Azulão o título do Campeonato Brasileiro de 2001, pelo menos teve um significado especial porque eliminou o adversário da Copa dos Campeões. O São Caetano, reabilitado da derrota para o Goiás, por 2 a 1, está com três pontos e ainda tem chances de chegar à segunda fase. Fará seu terceiro jogo contra o Flamengo, dia 17. Para o campeão brasileiro, não há mais chances após a segunda derrota consecutiva na competição - a primeira tinha sido para o Flamengo, por 1 a 0. Agora só cumprirá tabela diante do Goiás. A vitória foi justa. O primeiro tempo foi todo dominado pelo time paulista, que tinha nos habilidosos Anaílson e Robert os seus principais destaques. Os gols saíram naturalmente. O primeiro com Aílton, aos 11 minutos, e o segundo com Rubens Cardoso, aos 35 minutos. A superioridade foi tanta que o placar não refletiu a realidade em campo. Mas o segundo tempo foi diferente, principalmente pela entrada do meia Dagoberto no lugar do zagueiro Igor. O Atlético dominou o jogo, diminuiu o placar com o próprio Dagoberto, aos 15 minutos, e ainda desperdiçou um pênalti cinco minutos depois. O atacante Alex Mineiro chutou, mas o goleiro Silvio Luiz fez a defesa. A partir daí, o São Caetano reforçou sua marcação com a entrada de Serginho e Claudecir nos lugares, respectivamente, de Aílton e Anaílson. O Atlético, cansado de desperdiçar chances, também acabou perdendo a cabeça. O time terminou o jogo com dois jogadores a menos por causa da expulsão de Alessandro e Adauto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.