São Caetano encara jogo como decisão

Reforçando sua tese de que o São Caetano fará o "jogo da vida" contra o Cruzeiro, domingo, no Mineirão, o técnico Cuca encerrou os preparativos do time, nesta sexta-feira, citando como exemplo a luta recente de Santa Cruz e Grêmio na Série B para voltar à Série A."Permanecer na Primeira Divisão para nós tem que valer com um título agora. O Grêmio e o Santa Cruz não tiveram êxito em subir de novo? Nós temos que encarar nossa permanência da mesma forma". Com 49 pontos, em 17º lugar, o São Caetano precisa de um ponto para evitar o descenso sem depender dos resultados dos outros dois times ameaçados: Coritiba e Ponte Preta. Para reforçar, o lado psicológico do elenco, quinta-feira, houve uma palestra motivacional com a psicóloga Thelma Tavares, da Universidade São Marcos. "Nessa hora de decisão é muita ansiedade. Nós da comissão técnica procuramos passar a importância do jogo, mas tem que saber dosar a ansiedade. Por isso temos trabalhado o psicológico e a motivação dos atletas, não só com palestras sobre futebol, mas também motivacional", disse o treinador.Dentro de campo, Cuca faz suspense com suas opções. A defesa deve ter mesmo só dois zagueiros - Gustavo e Thiago - com Neto perdendo a vaga para Claudecir. O volante Zé Luís, recuperado de contusão, ocupará a vaga de Paulo Miranda, suspenso com três cartões amarelos. Márcio Richards será um meia, com a outra vaga estando entre o volante Júlio César ou os meias Pingo e Jean. Os três foram testados nos treinamentos, mas a dúvida será levada para os vestiários do Mineirão.

Agencia Estado,

02 de dezembro de 2005 | 16h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.