São Caetano evita sonhos em demasia

O sonho de ser campeão da Copa Libertadores parece perto de se tornar realidade para o São Caetano. Este título inédito pode significar também a disputa, até então inimaginável de decidir o Mundial Interclubes, na cidade de Yokohama, no Japão, contra o Real Madrid, campeão europeu. Nada assusta o técnico Jair Picerni, mas, cauteloso, ele acha que "tudo tem sua hora certa e vamos seguir no nosso estilo indo de passo à passo". Dentro desta filosofia, o São Caetano promete, inicialmente, concentrar todos seus esforços em cima do primeiro jogo final contra o Olímpia, quarta-feira, em Assunção, no Paraguai. "Primeiro lá, depois aqui. É uma decisão de 180 minutos", reforça o técnico. O segundo jogo está confirmado para o Pacaembu, em São Paulo, dia 31 de julho. Chegar ao título mundial é um sonho, por enquanto, colocado em segundo plano. Mesmo porque a final será apenas no mês de novembro. "Isso ainda está longe. Vamos com calma" , pede Picerni. Depois de treinar fisicamente no sábado cedo no estádio "Anacleto Campanella", os jogadores ganharam o domingo de folga. A apresentação está prevista para esta segunda-feira cedo, quando o time vai trabalhar em dois períodos. Na terça-feira o time deve fazer apenas um recreativo à tarde, embarcando para Assunção à noite, em vôo fretado. O técnico Jair Picerni já confirmou que o lateral direito Russo, após cumprir suspensão automática, volta no lugar do volante Marlon, que atuou improvisado. O resto do time será o mesmo que empatou com o América, em 1 a 1, na Cidade do México, e que garantiu ao time do ABC a presença na final inédita da Libertadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.