São Caetano faz ?decisão? na Libertadores

Desde que chegou ao São Caetano, o técnico Muricy Ramalho tem vivido um ritmo alucinante de "matar um leão por jogo". A situação não será diferente nesta quarta-feira, às 21 horas, no estádio Anacleto Campanella, quando, em jogo único, decide sua permanência na Taça Libertadores da América. Para disputar a segunda fase, o Azulão precisa vencer o Independiente, da Argentina, pela Repescagem. Se houver empate no tempo normal, a vaga será definida na cobrança de penalidades máximas. O jogo terá a transmissão do Sportv 2."O grupo já está acostumado com estas circunstâncias. E vamos fazer de tudo para vencer, porque a competição é importante para nós e, principalmente, para o clube", justificou o técnico. Ele comandou o time numa série de jogos no Campeonato Paulista, onde somente a vitória interessava. Venceu oito jogos e empatou um.Mas Muricy acha que este jogo será diferente, porque a escola argentina "é de muita marcação, muita pegada e velocidade nos contra-ataques". A preocupação maior é pela eventual formação das duas linhas de quatro, normalmente usada pelos argentinos. O Azulão já enfrentou muitas dificuldades nos dois jogos diante do América, do México, quando perdeu por 2 a 1, tanto no ABC como na Cidade do México.Existem dois antídotos, segundo o próprio Muricy Ramalho: "Inverter o jogo de uma lateral para outra rapidamente, ou então, insistir no jogo aéreo, como faz a maioria".Dentro deste raciocínio, ele poderia até escalar três zagueiros com Thiago, Gustavo e Serginho. Um volante, provavelmente Marcelo Mattos, sairia. O zagueiro Dininho, com tendinite no joelho direito, acabou novamente vetado pelo departamento médico. O mais provável mesmo é a manutenção de Gustavo ao lado de Serginho no meio da defesa.Mesmo no esquema 4-4-2, os dois laterais, Anderson Lima e Triguinho, devem ganhar total liberdade para apoiar o ataque. A alternativa de jogo aéreo poderia ser usada no segundo tempo, com a entrada de Somália ao lado de Fabrício Carvalho.Estas dúvidas, porém, existirão até antes do jogo. O time encerrou os preparativos à tarde, com um rápido treino tático. Os jogadores também treinaram pênaltis, que podem definir a vaga. Não estão determinados os cinco cobradores, mas não devem fugir dos melhores batedores como Anderson Lima, Marcinho, Gilberto, Euller e Fabrício Carvalho.

Agencia Estado,

28 de abril de 2004 | 09h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.