São Caetano fica só com sua torcida

A rivalidade no futebol do País é tão grande que atingiu até os times de menor expressão, no caso, o São Caetano. O representante brasileiro no decisão da Taça Libertadores da América, amanhã, no Pacaembu, diante dos paraguaios do Olimpia, deixou de ser o queridinho do estado e passou a ser considerado adversário dos grandes clubes. A prova disso está na opinião de diretores de torcidas uniformizadas de Corinthians, São Paulo, Palmeiras e Santos. Quase todos são unânimes: não torcerão pela equipe do ABC. Para os corintianos da Camisa 12, torcer para o São Caetano nesta decisão seria uma piada. "Vamos torcer, sim. Para que eles percam", disse Jaime Ferreira da Silva, diretor da organizada. "Eles têm de parar de ir na TV implorar para as torcidas de outros clubes apoiá-los e contar com seus torcedores." Já a Gaviões da Fiel, é mais branda nas críticas. "Não temos posição fechada na entidade. Há muitos corintianos aqui e quem quiser torcer, que torça", afirmou o diretor Weldner Rocha. "A Gaviões não vai fazer nenhum tipo de manifestação em prol do São Caetano, nossa preocupação, no momento, é com o jogo do Corinthians diante do Osasco (amistoso)", conclui. Mas elogia o clube do ABC. "Admiro o modo como é administrado, sempre mantendo suas raízes e um belo trabalho. Já a Torcida Jovem pega pesado com o Azulão. "Somos apenas Santos, o São Caetano que se ferre. Não vamos ao Pacaembu e muito menos ver o jogo na TV", garante Luciano Oliveira, vice-presidente da torcida. A Mancha Alviverde, até não tem restrições quanto ao São Caetano. "Para nós, tanto faz como tanto fez", ressalta Marcos Moura, diretor da torcida palmeirense. Mas até gostaria que o time brasileiro vencesse. Claro, para tirar sarro do arqui-rival Corinthians. "Seria legal, pois até uma equipe pequena teria o título que o Corinthians busca a quase 100 anos." Só a Independente vai dar apoio. "Ninguém daqui vai ao estádio, mas estaremos torcendo pela TV", informa Sergio Alex, funcionário da uniformizada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.