São Caetano goleia e complica situação do Palmeiras

O Palmeiras sofreu uma dura derrota do São Caetano na noite desta quarta-feira, diante de sua torcida, no Palestra Itália. Os visitantes não se intimidaram e aplicaram 4 a 1 no time de Muricy Ramalho, que perdeu a primeira em casa no Campeonato Paulista.

ANDRÉ RIGUE, Agencia Estado

18 de fevereiro de 2010 | 00h14

Os anfitriões estacionaram nos 13 pontos, na oitava colocação da tabela, e ficaram ainda mais distantes da zona de classificação para as semifinais do estadual. A fraca campanha coloca em risco o emprego do treinador. O São Caetano subiu na tabela para a sétima posição, com 14.

Apesar de fazer uma campanha mediana, o São Caetano dominou o jogo do começo ao fim. O primeiro gol surgiu aos 27 minutos, em eficiente contra-ataque. Após vacilo de Robert no ataque, Eduardo recebeu passe de Wanderley e saiu na cara do gol. O atacante bateu na saída de Marcos e balançou as redes.

O São Caetano marcou mais dois ainda no primeiro tempo. Aos 35, Everton recebeu com liberdade de fora da área e chutou no canto esquerdo de Marcos. Aos 42, foi a vez do zagueiro Marcelo Batatais subir livre dentro da área para cabecear, depois de cobrança de falta de Luciano Mandi.

"Eu não acredito no futebol de bola parada [fórmula adotada por Muricy]. Para mim, o futebol tem de ser decido no campo, de forma ofensiva", pregou o técnico Antônio Carlos, sobre a postura da sua equipe.

No segundo tempo, Muricy mudou e deixou o Palmeiras mais ofensivo com as entradas de Lenny e Deyvid Sacconi nas vagas de Robert e Figueroa. Mas o São Caetano continuou a passear. Logo aos 4 minutos, Luciano Mandi recebeu a bola no meio-campo, passou por quatro marcadores até penetrar na área e mandar no canto de Marcos: 4 a 0.

O vexame no Palestra Itália só não foi maior porque Diego Souza descontou aos 19 minutos da etapa final, após receber dentro da área e bater forte, rasteiro, sem chances para o goleiro Luiz.

A noite desastrosa do Palmeiras ainda contou com o protesto dos torcedores da arquibancada, que pediram a contratação de reforços e chamaram os jogadores de "sem vergonha" ao final do duelo.

Com a crise prestes a explodir, o Palmeiras agora tentará se reencontrar para o clássico de domingo, novamente no Palestra Itália, com o São Paulo. No mesmo dia, o São Caetano vai enfrentar o Mogi Mirim, no Anacleto Campanella.

Ficha Técnica:

Palmeiras 1 x 4 São Caetano

Palmeiras - Marcos; Figueroa (Deyvid Sacconi), Danilo, Léo e Wendel; Pierre, Edinho, Márcio Araújo e Cleiton Xavier; Diego Souza e Robert (Lenny). Técnico: Muricy Ramalho.

São Caetano - Luiz; Arthur, Marcelo Batatais, Anderson Marques e Bruno Recife; Jairo (Romário), Moradei, Éverton Ribeiro (Adriano) e Luciano Mandi; Wanderley e Eduardo (Wendell). Técnico: Antônio Carlos.

Gols - Eduardo, aos 27 e aos 35, e Marcelo Batatais, aos 42 minutos do primeiro tempo. Luciano Mandi, aos 4, e Souza, aos 19 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Pierre (Palmeiras); Jairo e Wendell (São Caetano).

Árbitro - Luiz Flávio de Oliveira.

Renda - R$ 98.470,00.

Público - 3.324 pagantes.

Local - Estádio Palestra Itália, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.