São Caetano joga pela Libertadores

Com a esperança de disputar a eliminatória da Copa Libertadores da América de 2005, o São Caetano enfrenta o Atlético Mineiro, ameaçado pelo rebaixamento, neste domingo, às 16 horas, no Mineirão, em Belo Horizonte. O time do ABC, imaginando ter 77 pontos, promete buscar a vitória para superar o Palmeiras, com 78 pontos e que enfrenta o Fluminense no Rio de Janeiro, na briga pela quarta posição geral do Campeonato Brasileiro.A possibilidade de recuperar, em segunda instância, os pontos perdidos no STJD, na próxima terça-feira, caiu como uma luva para o técnico Péricles Chamusca buscar motivação em seus jogadores. "Já superamos problemas mais sérios, como a morte de Serginho e a derrota no tribunal. O importante, agora, é buscar a concentração máxima para vencer este último jogo", diz o técnico.A diretoria confirma que pagará o prêmio de R$ 25 mil para cada jogador caso o time termine em quarto lugar e, teoricamente se garanta na Libertadores. O bicho será pago independente da decisão do tribunal do Rio de Janeiro, que se mantiver a punição deixará o São Caetano com 53 pontos, em 16º lugar.Além disso, o Azulão também tentará se reabilitar de duas derrotas consecutivas, justamente, para os dois líderes: o Atlético-PR, por 5 a 2, em Curitiba, e o Santos, por 3 a 0, no estádio Anacleto Campanella. Estes resultados também roubaram da defesa a condição de menos vazada, agora com 46 gols sofridos, igual ao Palmeiras, inferior ao Coritiba (45) e ao São Paulo (41).O São Caetano vai entrar em campo fortalecido com os retornos de quatro jogadores que estavam suspensos com três cartões amarelos: o lateral Ceará, o zagueiro Dininho, além dos atacantes Euller e Fabrício Carvalho. As baixas são o zagueiro Gustavo, suspenso com amarelos, e o volante Marcelo Mattos, que cumprirá suspensão por ter sido expulso.Como o volante Paulo Miranda se recuperou de entorse no tornozelo também está confirmado, não haverá necessidade de improvisação de Ceará no setor. Com as voltas de Euller e Fabrício Carvalho, o atacante Warley volta para o banco e Marcinho atuará no meio campo na vaga de Lúcio Flávio.O esquema 3-5-2, que mostrou eficiência durante a competição, vai ser mantido e Chamusca acredita que o time está motivado e pronto para vencer, independente da situação desesperadora do adversário. "Nós vamos manter nosso estilo e nosso ritmo de jogo. Se pudermos aproveitar o desespero deles, então será melhor. Mas é claro que será um jogo duro, de muita força e decidido nos detalhes", previu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.