São Caetano joga pela vaga no Peru

O São Caetano pode garantir sua classificação à segunda fase da Copa Libertadores da América se vencer o Alianza, em Lima, Peru, nesta quinta-feira, às 21 horas (horário de Brasília), no estádio Alejandro Villanueva. Líder do Grupo 1, com nove pontos, o time brasileiro enfrenta o lanterna, que até agora só somou um ponto em quatro jogos. O vice-líder é o Cerro Porteño, do Paraguai, com sete pontos, e o terceiro colocado é o Cobreloa, do Chile, com seis pontos. Os dois times se enfrentam no dia 4 de abril. Passam às oitavas-de-final os dois primeiros colocados de cada grupo. Mesmo sabendo das condições favoráveis para antecipar a vaga antes da última rodada, o técnico Jair Picerni resolveu escalar um time forte na marcação, com três volantes. O meia Adãozinho cumpre suspensão automática por sua expulsão diante do Cobreloa, enquanto o volante Serginho não foi liberado pelo departamento médico. Ele ainda não sente confiança, por causa de uma lesão muscular na perna. Sem estas duas opções, o técnico confirmou as entradas de Marlon e Messias, dois volantes e com características de marcação. "O time ganha força na marcação, mas também vai atacar e buscar a vitória. Podem esperar isso", avisa Picerni. O meio-campo ainda terá Marcos Senna, desta vez mais avançado, e o meia Ailton com total liberdade para encostar nos homens de frente: Wágner e Brandão. No banco de reservas, o técnico fica sem a opção de Anaílson, também vetado. Picerni tem uma posição clara sobre a situação dos jogadores machucados e só garante eles em campo se estiverem com 100% de suas condições físicas e clínicas. "Caso contrário, prefiro escalar outro porque temos um elenco muito bom", reforçou o técnico. A diretoria confirmou o desligamento do veterano atacante Müller do grupo. Ele não vinha sendo aproveitado nos jogos, além de apresentar seguidas contusões. Em comum acordo, as partes rescindiram o contrato.

Agencia Estado,

27 Março 2002 | 15h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.