São Caetano não pensa em vingança

Apesar da vaga na segunda fase da Taça Libertadores só ter sido garantida na cobrança de penalidades máximas, o São Caetano já faz planos para derrubar o América, do México, seu próximo adversário. Como na fase inicial os mexicanos venceram duas vezes os brasileiros, há no ar um certo clima de revanchismo e vingança. O primeiro jogo será disputado dia 5, quarta-feira, no ABC, e o segundo na Cidade do México, dia 12. Herói da classificação ao defender um pênalti diante do Indepediente, da Argentina, - o jogo terminou 2 a 2 e o Azulão venceu nos pênaltis por 4 a 2 - o goleiro Sílvio Luiz acha que o mais importante é continuar vivo na competição. Sobre o desafio de superar o América, parece algo bem possível. "Nós precisamos estudar bem este jogo, ver onde erramos e buscar a vitória", comentou o goleiro. O lateral Anderson Lima, acha que talvez seja necessário "mudar a estratégia", sem, contudo, revelar a alteração. O técnico Muricy Ramalho acha importante os jogadores manterem na cabeça a necessidade de lutar por uma vaga, mas não quer ninguém pensando em vingança ou revanche. "Cada jogo é um história diferente. O que passou serve como exemplo", completou. Na fase inicial, pelo Grupo 1, o América venceu o São Caetano duas vezes, ambas por 2 a 1. "O forte deles é o jogo aéreo", lembra Serginho. Marcinho fora - A grave contusão do meia Marcinho, que sofreu uma fratura na fíbula, perto do tornozelo esquerdo, é um exemplo claro das dificuldades que o time terá pela frente. "A Libertadores é uma competição de muita marcação e muita gente também é desleal", cita Muricy, referindo-se ao lance em que Franco, do Independiente, fez uma falta por trás sobre Marcinho. Depois dos exames os médicos constataram a fratura, que o deixará fora do time por cerca de três meses. "Numa lesão deste tipo não há como apressar a recuperação", explicou o médico Paulo Forti. Sem o meia, o time começa a se organizar para enfrentar o Flamengo, domingo à tarde, em Volta Redonda, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Esta será, porém, a terceira participação do São Caetano, que teve seu jogo com o Juventude adiado por causa do jogo válido pela Libertadores. No Brasileirão, o Azulão venceu em casa o Vitória, por 1 a 0, e empatou com o Guarani, por 1 a 1, em Campinas. Anaílson pode ganhar a vaga no meio campo e Gustavo pode ser mantido na defesa no lugar de Dininho, ainda se recuperando de uma contusão muscular. Os jogadores realizaram treinos leves nesta quinta-feira e voltam na sexta-feira à tarde para um tático e, possivelmente, um coletivo.

Agencia Estado,

29 de abril de 2004 | 16h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.