São Caetano não treina antes da decisão

O que mais lamenta o técnico Muricy Ramalho, do São Caetano, é o fato de ter que disputar duas competições importantes ao mesmo tempo. Às vésperas do primeiro jogo final contra o Paulista, ele sente a falta de tempo para treinar. Seria o momento ideal, segundo Muricy, para armar algumas jogadas especiais e jogar em cima das qualidades e deficiências do adversário. "O ideal é pensar numa forma de jogo e colocá-la em prática no treinamento. Se funcionar, então ela serve para o jogo. Caso contrário, se muda", diz. Só que não existe tempo para este primeiro jogo decisivo no Campeonato Paulista. "Vamos conversar bastante, mas ficamos mais sujeitos a errar", completou.Na quinta-feira à noite, o São Caetano empatou com o Peñarol, por 1 a 1, pelo Grupo 1 da Copa Libertadores da América, no estádio Anacleto Campanella. O time ainda tem chances de ficar com a segunda vaga. Desta forma, a comissão técnica só convocou os jogadores que não atuaram para os treinamentos físicos desta sexta-feira à tarde. Os que estiveram em campo apenas se apresentaram no começo da noite para o início da concentração. "O negócio é descansar bastante, se alimentar direito e recuperar o fôlego", orienta.O ensaio do que vai acontecer domingo à tarde no Pacaembu acontecerá num rápido treino tático, marcado para sábado cedo, no próprio estádio. E dependerá também de muita conversa entre a comissão técnica e os jogadores. "Sinceramente não gosto de uma semana puxada. O treinador fica sem função, vira técnico de final de semana", fala Muricy, com a certeza de que se o calendário ajudasse a situação poderia ser bem melhor.Time - A única baixa é o lateral-direito Anderson Lima, suspenso com três cartões amarelos. Existem duas boas opções, mas que Muricy prefere não revelar. A mais simples seria a entrada de Edson Mendes, um lateral nato mas abaixo do nível do time. A outra alternativa é improvisar pelo lado direito, o volante Fábio Santos. Ele e Mineiro se revezariam pelo setor. O técnico confessa que já sabe o que fazer: "há uma semana já venho pensando nisso, porque sabia que não teria o Anderson. O grupo não tem outro especialista", comentou. O esquema 4-4-2 será mantido, bem como todos os jogadores que iniciaram o jogo com o time uruguaio. A provável formação do São Caetano é esta: Sílvio Luiz; Fábio Santos, Dininho, Serginho e Triguinho; Marcelo Matos, Mineiro, Marcinho e Gilberto; Euller e Fabrício Carvalho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.