Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

São Caetano: otimista na Libertadores

O São Caetano tem boas chances de ser campeão da Taça Libertadores da América de 2002. A opinião, bastante otimista, é do presidente Nairo Ferreira de Souza, que demonstrou grande satisfação após o sorteio das chaves da primeira fase da competição, nesta sexta-feira, na capital paraguaia. "Achei um grupo bom, porque não precisaremos jogar na altitude, ao contrário do que ocorreu no ano passado." O Azulão, cabeça de chave do Grupo 1, enfrentará o Cerro Porteño, do Paraguai, o Alianza Lima, do Peru, e o terceiro representante do Chile, que ainda não está definido. Embora os adversários tenham alguma tradição em seus países, vivem momento ruim e são bastante limitados tecnicamente. "Temos boas chances de chegar à final e disputar o título", afirmou Nairo, ainda um pouco tímido no meio de tantos veteranos cartolas, como Nicolás Leoz, presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol. Aos poucos, ele vai se acostumando às sofisticadas reuniões com os dirigentes. Nesta sexta-feira à noite, retornou ao Brasil e, neste sábado, viaja com a delegação para Curitiba, onde, domingo, o time disputa a primeira partida da final do Campeonato Brasileiro, diante do Atlético-PR. A estréia da equipe do ABC na Libertadores será no dia 6 de fevereiro, no Chile, contra o representante chileno ainda indefinido. A segunda partida será em casa, com o Alianza Lima, e a terceira, no Paraguai, diante do Cerro. Os outros brasileiros no torneio são o Flamengo, o Grêmio e o Atlético-PR. A edição de 2002 se estenderá até o segundo semestre por causa da Copa do Mundo. As semifinais serão disputadas em 10 e 17 de julho e as finais em 24 e 31 do mesmo mês.Força nos bastidores - Brasileiros e argentinos trabalharam bem nos bastidores. Todos os clubes do Brasil e da Argentina - com exceção do Talleres - conseguiram ser cabeças-de-chave, o que significa que não se enfrentarão na primeira fase e pegarão adversários mais fracos. Assim, todos os clubes dos dois países têm grandes possibilidades de se classificar para as oitavas-de-final. A premiação da Libertadores será praticamente a mesma do ano passado. Cada agremiação receberá US$ 200 mil por partida da primeira etapa, US$ 600 mil por fase seguinte e mais US$ 1 milhão se for campeão, totalizando US$ 4,6 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.